Como recuperar o brilho

Especialistas explicam como identificar sinais de desgaste nos pisos de madeira e a melhor maneira de revitalizá-los. Cuidados simples contribuem com a preservação

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 07/08/2011 18:32 Júnia Leticia /Estado de Minas

A designer de interiores Iara Santos diz que peças foscas escondem imperfeições  - Fotos: Eduardo Almeida/RA Studio A designer de interiores Iara Santos diz que peças foscas escondem imperfeições
Apesar de existir uma grande quantidade de modelos de piso, não há relação entre o tipo escolhido e a periodicidade na sua revitalização, como explica a designer de interiores Iara Santos. “O que vai influenciar é somente o uso da casa, do tempo do piso e que tipo de sinteco foi utilizado.”

A arquiteta Renata Basques explica que não há uma regra quanto ao intervalo entre uma revitalização e outra. “Utiliza-se o bom senso quando o piso estiver muito arranhado, com o verniz estragado ou com os rejuntes prejudicados. Sendo correta, uma aplicação de verniz pode ser refeita em até 10 anos.”

Mas, como saber se já é hora de resgatar a beleza perdida do piso? Alguns aspectos no revestimento indicam o momento certo de se fazer a revitalização, conforme a arquiteta. “Ela deve ser feita quando as juntas do piso estão abertas, quando ele está gasto e quando há arranhões”, indica Iara.

Aí, não dá para fazer retoques somente em determinadas áreas, conforme Renata Basques. Mesmo que apenas uma pequena parte do piso esteja danificada. “Normalmente, quando temos que revitalizar uma área de piso devemos revitalizar todo o espaço onde ele está inserido, pois ficariam diferenças se a raspagem e a aplicação de verniz fosse pontual.”
Para a arquiteta Roziane Faleiro, a dificuldade de repor material antigo pode ser suprida com produtos em empresas de demolição - Para a arquiteta Roziane Faleiro, a dificuldade de repor material antigo pode ser suprida com produtos em empresas de demolição

 

Para reverter a perda de brilho, os arranhões, as trincas ou o descolamento de rejuntes, é preciso fazer alguns retoques. “Se a madeira estiver lascada ou riscada, o indicado é lixá-la e, em seguida, aplicar um verniz, que pode ser fosco, semifosco ou brilhante, que traz de volta a cor da madeira e o brilho. Prefiro o fosco porque o brilhante deixa em evidência as imperfeições do piso”, sugere Iara.

Mas se o caso é mais grave, com a necessidade de reposição de material – como nos tacos –, Iara diz que isso pode ser feito em madeireiras, mas é muito difícil encontrá-los. “Hoje, até o ipê é difícil de conseguir e é muito caro. Caso a pessoa consiga adquiri-lo, ela tem que polir o piso todo para que o taco novo se integre com o antigo.”

PAINEL Dependendo do caso, devido à dificuldade para repor o material, é melhor adotar uma saída menos trabalhosa. “Às vezes, é preferível dar uma nova função para esse piso, transformando-o em um painel para colocar TV, por exemplo, ou mesmo fazendo uma mesa de taco que fica linda. Jamais descartá-lo”, sugere Iara Santos.

Outra alternativa apontada por Renata Basques é mandar fazê-lo artesanalmente, no caso de peças muito antigas. Já Roziane Faleiro sugere recorrer a uma empresa de demolição. “Ou procurar produtos à venda em residências antigas que estão sendo demolidas”, acrescenta a arquiteta.

Tags:

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
08 de julho de 2019
02 de julho de 2019

No Lugar Certo você encontra o que procura