Paisagismo mundial é retratado em 69 imagens que servem de inspiração

Projetos paisagísticos de vários países são retratados em exposição e podem orientar propostas que buscam integrar os jardins ao dia a dia das pessoas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 28/08/2013 10:43 / atualizado em 28/08/2013 11:11 CorreioWeb /Lugar Certo
Michel Corbou/Divulgação

O paisagismo, implantado para promover a preservação ambiental em espaços livres, de caráter urbano ou não, é retratado em uma mostra fotográfica intitulada Os jardins fazem a cidade. O projeto do fotógrafo francês Michel Corbou reúne 69 imagens de paisagens de todo o mundo, como o Jardim do Rayol, Jardim de Tulherias, Parque da Villette, Aterro do Flamengo, Parque da Juventude (antigo Carandiru) de São Paulo, Parque Henri-Matisse, em Lille, jardins do Itamaraty em Brasília e o Landschaftspark de Duisbourg.


As imagens permitem sonhar e passear por jardins com vegetações, cores, culturas, temporalidades e dimensões diferentes. “O ponto comum entre elas é a ligação entre o céu, a água, a terra e o humano”, afirma Yann Lorvo, delegado geral da Aliança Francesa no Brasil, que patrocina a mostra. Ele acrescenta que as imagens despertam um questionamento interessante sobre a influência do paisagismo no dia a dia. “De que forma os jardins participam e interagem em nosso ambiente cotidiano? Quais influências eles têm sobre nosso comportamento? O que eles nos dizem sobre nossa história e maneira de viver em coletividade?”.

                                                          Confira imagens de jardins verticais
                                                          Veja a galeria de um jardim sensorial
                                                              Confira outras fotos de jardins

O projeto desperta ainda o interesse pelo convívio com a natureza e a necessidade de uma consciência coletiva em torno na preservação ambiental. “Os questionamentos e olhar único para os jardins, criados a fim de integrar homem e natureza, certamente causarão impacto nos espectadores, que têm sob sua guarda algumas preciosidades do paisagismo mundial, como nos jardins de Roberto Burle Marx”, afirma Alexandre Mendes, gerente de marketing. E completa: “muito mais que belas imagens, a exposição traz visões sobre o passado, reflexões sobre o presente, e indagações sobre nosso futuro”.
Michel Corbou/Divulgação

A mostra, que desde o início do ano já passou por algumas cidades brasileiras, agora fica aberta ao público em Brasília, até 8 de setembro.
Michel Corbou/Divulgação

Michel Corbou/Divulgação

Tags: exposição

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
21 de julho de 2019
08 de julho de 2019

No Lugar Certo você encontra o que procura