Requinte das adegas conquista espaço dentro das casas e apartamentos

Em espaços grandes ou reduzidos, atualmente já é possível criar um cantinho para apreciar os vinhos em uma área de até um metro quadrado, diz arquiteta

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 15/02/2014 10:00 / atualizado em 14/02/2014 10:37 CorreioWeb /Lugar Certo

Ambiente Adega do Jantar, apresentado pelas profissionais Alice Fiuza, Patrícia Lobo e Cecília Ávila na mostra Morar Mais por Menos 2013, em BH - Gustavo Xavier/Foto Ambiente/Divulgação Ambiente Adega do Jantar, apresentado pelas profissionais Alice Fiuza, Patrícia Lobo e Cecília Ávila na mostra Morar Mais por Menos 2013, em BH
Com a tecnologia adequada e a criatividade de um bom profissional, já é possível ter uma charmosa e aconchegante adega dentro do lar. Tanto em casa ou apartamento, ter uma adega não significa a necessidade de um porão no mais estiloso modelo padrão internacional, ou uma edícula, por exemplo. Quem pensa que, para ter um espaço para degustar os preciosos vinhos, seja preciso um cômodo exclusivo, está enganado.

                                                   Veja mais fotos de adegas em casa

Para a arquiteta Flora Bittencourt Detanico, é possível criar um cantinho para apreciar as bebidas em uma área de até um metro quadrado. “O tamanho do espaço vai depender da quantidade de garrafas que o cliente pretende armazenar, do uso da adega e até da integração com outros ambientes da casa”, ressalta a profissional, que também é diretora de uma empresa especializada em adegas climatizadas sob medida.
Para a arquiteta Flora Bittencourt Detanico é possível criar um cantinho para apreciar os vinhos em uma área de até um metro quadrado  - Lacava/Divulgação Para a arquiteta Flora Bittencourt Detanico é possível criar um cantinho para apreciar os vinhos em uma área de até um metro quadrado
Lacava/Divulgação
A arquiteta explica ser comum construir adegas nos porões, pois eles têm uma temperatura mais fria e constante, muitas vezes dispensando um sistema de refrigeração. “Por isso eles são tradicionalmente usados para a armazenagem de vinhos”, disse. Segundo a profissional, existem dois tipos principais de adega: as climatizadas e as sem refrigeração. “A temperatura da área dos vinhos é importante porque, quando há variação brusca, a bebida pode estragar ou perder suas propriedades. Em espaços como o porão, por exemplo, que já tem uma temperatura mais fria e constante, pode não ser necessário um sistema de refrigeração”, explica.
 
Mas quando a intenção é montar o cantinho dos vinhos em um espaço na sala de estar, por exemplo, suscetível a variações de temperatura, o indicado é usar um sistema de climatização. “É possível projetar um armário refrigerado, feito sob medida,
Projeto de Graça Terra e Simone Motta na Morar Mais por Menos 2013, na capital: Cave do Porão - Gustavo Xavier/Foto Ambiente/Divulgação Projeto de Graça Terra e Simone Motta na Morar Mais por Menos 2013, na capital: Cave do Porão
ou comprar uma adega refrigerada, como uma geladeira, mas específica para a bebida fermentada. Outra opção é a adega refrigerada, que pode ser comprada pronta, em vez de sob medida”, diz Flora.

Entra as melhores opções de adegas em armário, estão aquelas que oferecem portas de abrir, com vidro - já que possuem sistema de correr, não oferecem vedação suficiente para manter a temperatura, mas ao mesmo tempo podem ser incorporadas aos ambientes de convívio social. Despensas não utilizadas também podem ser transformadas no espaço para vinhos. A escolha costuma ser por um local longe do sol e de fontes de calor, para ajudar a manter a refrigeração da adega.

De acordo com a arquiteta, o número de pessoas que buscam fazer a adega como espaço integrado com o estar vem crescendo. Entre os projetos mais comuns, estão aqueles onde a sala de jantar integra com a churrasqueira ou lareiras. Nesse caso, o ideal é afastá-las de 50 cm a um metro, para evitar a transmissão de calor.

Mas, para qualquer projeto, o necessário é que o apreciador do bom vinho mantenha as garrafas na temperatura ideal, que fica entre 15 e 18 graus célsius para os tintos, entre 10 e 12 graus para os brancos e em cerca de oito graus para os espumantes.
Lacava/Divulgação

Lacava/Divulgação
 

Tags: climatização

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
08 de julho de 2019
02 de julho de 2019

No Lugar Certo você encontra o que procura