Móveis e objetos sustentáveis

O céu é o limite para a decoração sustentável; saiba como usar a sua criatividade em casa!

Aproveite caixotes de feira, pneus e garrafas de vidro e faça peças divertidas para sua casa

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 10/08/2016 09:30 / atualizado em 10/08/2016 09:34 Redação Lugar Certo /Estado de Minas
Base de mesa foi feita com pneus, que receberam tinta amarela - Decorafacil.com/reprodução da internet Base de mesa foi feita com pneus, que receberam tinta amarela
A decoração sustentável está em alta nos lares brasileiros. Caixotes viram estantes, baús e até criado-mudo. Pneus e garrafas PET se transformam em cadeiras e mesas. Garrafas de vidro de vinho, cerveja long neck e azeite, cobertas com barbantes ou papel de presente, ou mesmo cola colorida, ganham vida e servem para enfeitar um cantinho escuro. O céu é o limite para a criatividade daqueles que buscam aliar bom gosto a boas práticas ambientais.

O conceito de sustentabilidade não é algo novo, muito menos nasceu entre quatro paredes. A população mundial começou a racionalizar sobre mudanças nos hábitos de consumo em meados da década de 1970, em parte pela crise do petróleo que atingiu os Estados Unidos e a Europa. Mas foi nessa época que a Organização das Nações Unidas (ONU) realizou em Estocolmo, na Suécia, a primeira reunião cuja temática eram os rumos do planeta. A partir daí, as discussões foram evoluindo e tomando forma. Atualmente, a ONU realiza anualmente a conferência das mudanças climáticas (COP), que envolve discussões globais com todos os países signatários da organização.

E foi nesta mesma época, 40 anos atrás, que o norte-americano Victor Papanek começou a defender a bandeira do ecodesign. Ele é descrito por muitos estudiosos como um homem à frente do seu tempo. Escreveu um livro chamado Design for the real world, ou, em português, Design para o mundo real. Naquele tempo, porém, as ideias de Papanek foram ridicularizadas por muitos de seus colegas.

Conjunto de garrafas reaproveitadas (podem ser de vinho, cerveja, azeite) para decorar: artesão usou barbante para cobri-las dando um ar rústico às peças - diy/reprodução da internet Conjunto de garrafas reaproveitadas (podem ser de vinho, cerveja, azeite) para decorar: artesão usou barbante para cobri-las dando um ar rústico às peças
Acontecimentos como esses serviram de combustível para as primeiras faíscas de uma conscientização mundial. Termos como “economizar” e “reutilizar” passaram a existir dentro do contexto de uma cultura de consumo. Com o passar dos anos, a ampliação dos debates e a realização de conferências como a Eco-92 – também dentro do âmbito da ONU, em que a comunidade política internacional admitiu que era preciso conciliar o desenvolvimento socioeconômico com a utilização dos recursos da natureza – as coisas começaram a mudar em termos práticos.

Solução para ter tudo a mão na parede da cozinha - Casadefilo.worpress.com/reprodução da internet Solução para ter tudo a mão na parede da cozinha
Na prática, muitas pessoas reutilizam móveis há muitos anos. Seja refazendo-os, lixando e dando nova cara, usando cores, aplicando técnicas como pátina, enfim, transformando aquela peça para caber dentro da sua decoração.


Saiba como fazer uma estante com caixas de feira:

» Você vai precisar de:

1 – Verniz para madeira;
2 – Seis caixotes de madeira;
3 – Oito pedaços de corda, cada um de 2 metros;
4 – Oito buchas para gesso ou para alvenaria (dependendo da edificação);
5 – Oito ganchos para pendurar no teto;
6 – Furadeira e broca específica para o tipo de material da edificação (gesso ou alvenaria).

Aqui, as caixas foram pintadas de branco e se transformaram em uma prática e arejada sapateira - laço de cetim.blogspot.com/reprodução da internet Aqui, as caixas foram pintadas de branco e se transformaram em uma prática e arejada sapateira
» Modo de fazer

1 – Envernize as caixas e deixe-as secar pelo tempo indicado pelo fabricante do produto;
2 – Prenda as buchas no teto com o auxílio de uma furadeira. Para a montagem da primeira prateleira,
a disposição das buchas terá de ser: duas paralelas do lado direito e outras duas paralelas do lado esquerdo. É importante medir o tamanho do caixote para que o espaço entre as buchas fique similar ao tamanho real do caixote. Para a segunda prateleira, posicionada ao lado, repita esse procedimento;
3 – Prenda os ganchos às buchas;
4 – Do lado direito do caixote, passe dois pedaços de corda paralelos de forma que eles passem pela abertura que existe na parte de baixo (tampo) do caixote. Para que ele fique firme e não caia ou escorregue, é necessário fazer nós na parte de baixo. Faça o mesmo procedimento do lado esquerdo do caixote. Você terá de fazer isso em todos os seis caixotes e deixar um espaço entre eles de cerca de 20cm, para que se formem nichos;
5 – Depois de colocar três caixotes, um acima do outro, com um espaço de 20cm entre eles, amarre a ponta de cada corda em cada um dos ganchos.


*As dicas de como fazer os caixotes de feira foram dadas pela design de interiores Francisca Antônia
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
09 de novembro de 2018
24 de outubro de 2018

No Lugar Certo você encontra o que procura