Enfeitar sim, mas sem correr riscos

Decorar a casa com luzes e pisca-piscas é comum antes do Natal, mas é preciso cuidado

Ter atenção é importante na hora de comprar e instalar os produtos para evitar acidentes

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 11/12/2018 08:00 / atualizado em 10/12/2018 17:19 Augusto Guimarães Pio /Estado de Minas
É importante observar a procedência dos adornos luminosos que vão compor a árvore para garantir a segurança - Reprodução/Internet/OsMais É importante observar a procedência dos adornos luminosos que vão compor a árvore para garantir a segurança

A decoração de Natal já tomou conta das ruas, das casas e do comércio. Enfeites, árvores e muitas luzinhas marcam o espírito natalino. Fica tudo muito bonito, mas é preciso atenção na hora de comprar e instalar os pisca-piscas. Uma instalação malfeita ou qualquer problema decorrente de fabricação pode provocar um acidente e terminar em tragédia.

No Brasil, os pisca-piscas são regulamentados pela Portaria Inmetro 27/00, mas não são certificados e, por isso, não há o selo do Inmetro. Diante disso, as luzes devem atender aos requisitos obrigatórios informados em português na embalagem, como tensão, corrente, potência máxima do conjunto e o nome, marca ou logomarca do fabricante ou importador.

João Carlos Lima, engenheiro eletricista e professor do Centro de Capacitação em Tecnologia da Loja Elétrica, alerta para o risco de incêndio e destaca como garantir a segurança na iluminação natalina. “Na hora da compra, o consumidor deve verificar a procedência e a qualidade dos produtos. O ideal é optar pelos fabricantes que têm um bom serviço de pós-vendas, isto é, que oferecem orientação em caso de dúvidas e que realizem a troca do produto quando é constatado defeito de fabricação.”

O especialista chama a atenção para o aproveitamento da decoração do ano anterior. “Nesse caso, é preciso verificar as condições em que o material se encontra. Também é muito importante tomar cuidado para não causar sobrecarga na rede elétrica. Muitos adornos luminosos de Natal têm alto consumo energético e podem causar queda de disjuntores no quadro de energia, entre outros transtornos. Se a decoração for de grande porte, é melhor consultar um profissional da área”, aconselha.

João Carlos Lima, engenheiro eletricista da Loja Elétrica - Loja Elétrica/Divulgação João Carlos Lima, engenheiro eletricista da Loja Elétrica
Segundo ele, um dos erros mais frequentes é a instalação equivocada de luzinhas ou pisca-piscas. A combinação de muitos tipos diferentes de produtos pode gerar confusão visual e, principalmente, um ambiente propício a curtos-circuitos. “Quem deseja decorar a parte exterior da casa deve procurar os produtos indicados para isso. Essa informação (uso externo) geralmente está destacada na embalagem. Ao fazer emendas, utilize fitas adequadas. Nunca faça isolação com fita adesiva plástica, fita crepe, esparadrapo ou materiais semelhantes. Em caso de dúvida, solicite ao vendedor da loja de material elétrico a melhor opção para emenda de uso interno ou externo”, afirma o engenheiro.

Convém não utilizar adaptadores para ligar vários conjuntos decorativos em uma mesma tomada, pois isso pode gerar uma sobrecarga na rede, provocando superaquecimento e até curto-circuito na instalação. “Prefira usar filtros de linha de três a seis tomadas, que têm fusível de proteção, a opção de ligar e desligar todos os piscas diariamente e proteção contra surtos elétricos. Somente ligue os equipamentos depois que toda a iluminação estiver montada. Se precisar mexer na fiação ou nas lâmpadas, desligue os equipamentos da tomada.”

TECNOLOGIA EM LED

Para os que querem economizar na conta de luz, existem produtos com tecnologia em LED, que apresentam baixo consumo de energia, maior durabilidade e não aquecem. “Outra opção interessante são os programadores de horário, que evitam o funcionamento das luzes natalinas em momentos desnecessários”, explica o especialista.

Utilização de lâmpadas e pisca-piscas em local próximo de água ou até mesmo umidade deve ser cercado de mais atenção ainda - Nelsina Vitorino Utilização de lâmpadas e pisca-piscas em local próximo de água ou até mesmo umidade deve ser cercado de mais atenção ainda

Também é preciso ficar atento ao uso do produto em local próximo de água ou até mesmo umidade. A água é condutora de energia e em contato com as lâmpadas pode levar a eletricidade ao corpo humano, causando choque elétrico que, em alguns casos, pode ser fatal. Dessa forma, se for decorar ambientes externos ou usar árvores de Natal naturais, que precisam ser regadas, é bom ficar atento, pois já existem no mercado produtos destinados a esse uso, como o pisca-pisca com LED.

É importante adquirir produtos em estabelecimentos formais e sempre exigir a nota fiscal ao final da compra. Vale lembrar que manter o pisca-pisca ligado impacta na conta de luz no fim do mês. Sendo assim, comparar as informações sobre a potência elétrica na embalagem dos produtos pode representar uma boa economia. Essa informação é dada em Watts (W). Quanto maior for a potência, maior será o consumo de energia elétrica.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
18 de maio de 2019
14 de maio de 2019