Arte para a casa

Peças confeccionadas a mão são aliadas da decoração no conceito alta-costura para a mesa

Pintura em tecidos 100% algodão é novo trabalho do artista plástico Estevão Machado e a joalheira Cátia Magalhães

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 05/12/2019 09:30 / atualizado em 06/12/2019 14:31 Joana Gontijo /Lugar Certo
O artista plástico Estevão Machado e a joalheira Cátia Magalhães lançam nova linha de decoração para o lar - Jair Amaral/EM/D.A Press O artista plástico Estevão Machado e a joalheira Cátia Magalhães lançam nova linha de decoração para o lar

Imprimir na decoração dos ambientes novas experiências e sensações que vão além de uma composição simplesmente estética é uma maneira de criar a identidade da casa. Como grande aliada do design, a arte se insere neste contexto para transportar o morar para os mais diferentes universos. Com infinitas possibilidades em estilos, a produção artística casada com a arquitetura e o design de interiores valoriza qualquer projeto, em detalhes que podem ser cruciais para garantir harmonia, enriquecendo a composição com calor e vivacidade. Muito mais que tendências, é uma questão de sensibilidade.

No dicionário, a palavra "guilda" identifica uma associação que agrupava, em certos países da Europa na Idade Média, indivíduos com interesses comuns (negociantes, artesãos e artistas). Agora, o termo ganha sobrenome para apresentar uma dupla de artistas que transporta a produção criativa para uma linha para o lar. A Guilda Catarina nasce da união do artista plástico Estevão Machado e a joalheira Cátia Magalhães. São peças que se inserem no conceito de table couture, tradução livre para "alta-costura para a mesa", um conjunto para ornamentação de mesas e ambientes, a partir de pintura em tecido, com peças confeccionadas a mão, uma a uma.

Almofadas da mesma cor do sofá, com desenhos com temas tropicais, deixam o espaço mais alegre - Guilda Catarina/Divulgação Almofadas da mesma cor do sofá, com desenhos com temas tropicais, deixam o espaço mais alegre

O ponto de partida da coleção de estreia da etiqueta é o trabalho em óleo sobre tela intitulado Bubuia, de autoria de Estevão, que a partir desse momento muda de suporte para fazer surgir caminhos de mesa, jogos americanos, tête-à-tête (tipo de jogo americano que atravessa a mesa), almofadas e ainda bolsas, com temas tropicais, como desenhos de flores e plantas, como sempre-vivas, bambus, capim, bananeiras, em um caminho pela brasilidade.

Pintado a mão, tête-à-tête, tipo de jogo americano que atravessa o móvel, confere sofisticação à mesa - Guilda Catarina/Divulgação Pintado a mão, tête-à-tête, tipo de jogo americano que atravessa o móvel, confere sofisticação à mesa

"Resolvemos juntar nossas habilidades para elaborar produtos diferenciados para a casa. Temos uma atuação voltada para o trabalho manual, nada industrial. São peças feitas uma a uma, tomando como base as obras que faço como artista. Partindo dessas imagens, a Cátia, que é uma pesquisadora de moda e tendências, faz um recorte, escolhe e dá a direção. Miramos em um público de olhar mais apurado. A ideia é ter um trabalho respeitado, fazer o que a gente gosta", diz Estevão, diretor de produção e artista responsável pela criação. "No início, foi um desafio técnico, já que a tinta de tecido tem outro comportamento totalmente diferente da tinta à óleo que costumo usar nos quadros. É um desafio que me atrai", conta o artista, revelando que a produção chega a uma média de 60 peças por mês.

Guilda Catarina/Divulgação

A diretora artística e comercial, Cátia Magalhães, tem um trabalho respeitado com joalheria artesanal em prata. Agora, assume a nova empreitada ao lado de Estevão sem, no entanto, deixar a atuação com as joias. "Tenho visto na decoração muita flor, plantas tropicais, muita estampa, cores, verde, principalmente com a chegada do verão. De certa maneira, o que estamos fazendo pode ter relação com eventos. Se você vai promover um almoço ou um jantar em casa, já é um evento", conta. E são produtos personalizados, muito diferente da fabricação em série que pasteuriza tudo, haja vista a invasão dos produtos chineses. Ela frisa que quem se interessa por esse tipo de trabalho tem informação de moda, de decoração, pessoas com sensibilidade. "É uma forma de carinho. Quem gosta de receber em casa tem esse carinho", continua.

Guilda Catarina/Divulgação

A intenção é disponibilizar as peças da Guilda Catarina em lojas de decoração, e já estão abertos canais de venda pelo Facebook (GuildaCatarina) e Instagram (@guildacatarina), boas ideias para presentear nesse fim de ano. Nessa sexta-feira e no sábado, o lançamento oficial será na loja Joana Paixão, no Sion, em Belo Horizonte. No evento, Cátia participa com suas joias e estará presente também a dupla sócia da Esmê, marca de moda de Fernanda Coscarelli e Camila Miranda, com roupas de toque agradável, coloridas e estampadas, para uso do dia a dia e versatilidade para se encaixar em espaços de trabalho e para um happy hour. Joana Paixão apresenta sapatos, bolsas e a coleção de roupas Cápsula, em tecidos fluidos, feitos para a mulher em torno dos 45 anos que quer ser elegante, tem autoestima e prima pelo conforto.

Jair Amaral/EM/D.A Press

Outra iniciativa que liga arte e decoração é a já aclamada Feirô!, que convida para a edição especial de Natal no Jardim Canadá, em Nova Lima, na Grande BH, nos finais de semana de 7 e 8 e 14 e 15 de dezembro, no Mercado da Boca. A feira é realizada em parceria com o Instituto Mani e os pequenos produtores da região de Macacos. Cerca de 35 expositores estarão presentes com opções de artesanato, moda, acessórios, decoração, produtos infantis, gastronomia, entre outros. A entrada é gratuita.

ARTE EM CASA

Para a curadora de arte Germana Moro, a arte eleva o espírito e agrega valor na decoração, o que vai além de apenas criar uma ambientação. "Traz identidade. É bom pensar na arte não apenas para decorar. O importante é o amor pela arte, enxergar ali o belo. Ela complementa, cria um ambiente harmonioso, um estilo em que os próprios moradores possam conviver, amar aquele elemento e valorizar aquela cultura", pontua.

Guilda Catarina/Divulgação

"Quando faço um projeto, penso além do mobiliário. Acredito que a arte humaniza, traz vida. Acaba que os móveis são uma coisa mais estática. E eu tenho muito respeito pelo trabalho do artista, nunca uso apenas para colorir. Acredito que o meu projeto é bem finalizado quando a arte tem a ver com o cliente, quando ele fica sensibilizado com o que levou para dentro de casa. Não é só enfeite", salienta a designer de interiores Dodora Gontijo.

Guilda Catarina/Divulgação

Para a arquiteta Flávia Roscoe, a arte enobrece a decoração com personalidade própria, carregando uma força que vem da história do artista e do valor do seu trabalho. "Os efeitos são muito bacanas quando a arte está bem inserida em um trabalho de decoração. A casa adquire uma nova atmosfera. O mais acertado é apostar naquilo com o que você se identifica. Não é apenas uma questão estética. Trata-se de se aprofundar no processo que realmente caracteriza aquele ambiente e aquelas pessoas", afirma.

Jair Amaral/EM/D.A Press

Estela Netto acredita que uma peça de arte cumpre também o papel de expressar a personalidade de seu proprietário. "A arte é uma necessidade do homem de se expressar, de refletir, de dizer quem ele é e o que ele pensa. Se eu pudesse dar um conselho para as pessoas que podem investir em arte seria: não escolha uma peça pensando se o artista é tendência ou se está em alta no mercado. Escolha o que realmente toca seu coração", sugere a arquiteta.

SERVIÇO

Lançamento Guilda Catarina, Esmê e Joana Paixão
6 e 7 de dezembro
Sexta-feira de 9h às 19h e sábado de 9h às 15h
Na loja Joana Paixão
Rua Grão Mogol, 1.266, 2º andar, Sion, Belo Horizonte
Informações: (31) 3285-5220
Entrada gratuita

Feirô! De Natal: A feira do Mercado da Boca
7, 8, 14 e 15 de dezembro
Sábados de 12h às 19h e domingos de 11h às 18h
No Mercado da Boca
Avenida Toronto, 156 Jardim Canadá - Nova Lima
Informações: (31) 3370-7005
Entrada gratuita

Tags: arte decoração artesanato pintura tecido

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
19 de novembro de 2020
18 de novembro de 2020

No Lugar Certo você encontra o que procura