Para fluir a energia

Mudanças no décor elevam o astral da casa e o bem-estar dos moradores em época de recolhimento

Rever itens armazenados, cuidar de plantas, mudar cores e texturas, trocar móveis de lugar, deixar o sol entrar. O isolamento chama as pessoas a voltarem o olhar para dentro e, com pequenas mudanças, transformar a atmosfera da casa

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 13/08/2020 12:50 / atualizado em 13/08/2020 13:00 Joana Gontijo /Lugar Certo
Ducminh Nguyen/Unsplash/Banco de Imagens

A correria com trabalhos e compromissos e as horas gastas no trânsito, em tempos normais, acabam dificultando o melhor usufruto do lar. Sem contar todos os pontos negativos, a quarentena ocasionada pelo coronavírus se torna uma oportunidade para organizar a casa, mexer em coisas guardadas e buscar mudanças almejadas bem antes. Aplicado na arquitetura, o feng shui ensina que pequenas alterações no fluxo de energia dos ambientes são capazes de elevar o astral e o bem-estar. Algo necessário para quem enfrenta as agruras da pandemia. Afinal, se é para ficar em casa, que seja com qualidade.

Um boa ideia é investir no conceito faça você mesmo. Essa é uma tendência mundial na decoração e na construção civil e uma infinidade de dicas está disponível em canais na internet, em blogs e veículos de comunicação, assim como são amplamente divulgadas por influenciadores digitais. São inúmeras as recomendações para renovar a decoração com pegadas geniais. Uma onda sempre presente, mas que agora se intensifica com o recolhimento imposto pela pandemia.

São atitudes como rever itens armazenados, cuidar de plantas, mudar cores e texturas, trocar móveis de lugar, deixar o sol entrar. O isolamento chama as pessoas a voltarem o olhar para dentro e, com pequenas mudanças, transformar a atmosfera da casa. "Objetos guardados muitas vezes representam energias negativas. Outro movimento importante é o da contribuição de todas as pessoas que moram na casa: filhos ajudam a limpar, a organizar, dar ideias, os cônjuges se apoiam nas mudanças de itens e disposições. Arrumar o externo, dentro da psicologia, também é organizar e fazer contato com o interno. Dessa forma, se faz fluir a energia vital, com benefícios à convivência, beleza e saúde mental", explica a psicóloga e professora no curso de psicologia da Universidade Positivo, Rosangela Cardoso.

A arquiteta do Grupo A.Yoshii, Ana Paula Pimentel, ensina que essa é uma chance para rever tudo o que estava guardado e sem uso, e dar um novo visual para itens de decoração. "O 'faça você mesmo' não é muito da nossa cultura, mas vejo que a obrigatoriedade de ficar em casa pode ser o início desse comportamento em muitas pessoas. Revirar os armários, trocar as plantas de vaso, mudar as coisas de lugar e até pintar uma parede pode ser uma grande terapia", comenta.

A arquiteta especialista em feng shui, Rafaela Bruna, indica que a decoração e a arquitetura são responsáveis por várias sensações, inclusive medo e insegurança, e o feng shui proporciona uma reconexão com a casa, com cada ambiente. "A decoração interfere na nossa energia, pois está ligada com a nossa auto estima, com nossos relacionamentos, amigos, profissão, prosperidade, família, saúde, sabedoria, criatividade e trabalho. É preciso ter equilíbrio. Pois a nossa casa é a nossa energia, por isso é necessário aplicar a energia de forma correta em cada espaço", diz.

Brina Blum/Unsplash/Banco de Imagens
Em período de pandemia, o feng shui mostra que a forma de viver se alterou, continua a arquiteta. A casa agora passa por adaptações, o trabalho acontece no domicílio, abrem-se espaços multiuso para a realização das atividades físicas na residência, se remodulam as formas de armazenar comida (com o uso de mais móveis e gavetas organizadoras), surgem locais para meditação.

"Tudo que não era tão prioritário nas casas está se tornando cada vez mais necessário. Por isso a aplicação do feng shui deve estar presente nessas mudanças. Isso está relacionado com o projeto de arquitetura e decoração. Como exemplo, o home office. Não se pode elaborar esse ambiente pensando apenas na estética ou na funcionalidade, mas sim na energia como um todo. Isso para que as energias dos espaços não se misturem e não transmitam sensações inversas, e sim de produtividade, qualidade e bem-estar", afirma Rafaela.

A partir de um mapa energético chamado Bagua, aplicado em cada ambiente, Rafaela lembra que a maneira de dispor a mobília é um dos princípios básicos do feng shui. Uma mesa de trabalho em um escritório doméstico, por exemplo, se posicionada voltada para uma janela ou de costas, deixa o indivíduo vulnerável e sem controle de sua carreira. De frente para a parede, explica, limita a visão e a criatividade. Em paralelo ou de costas com a porta, faz o usuário se sentir cansado e ficará desprotegido. "O layout correto da casa e de cada ambiente, os móveis, a decoração ou as curas (intervenções para corrigir os espaços) são muito importantes para que a energia percorra todo espaço, trazendo uma conexão com o ambiente e bem-estar para o usuário", indica.

A arquiteta afirma que existem lugares na casa onde a energia não está circulando corretamente e não está se movimentando - está estagnada. Esses são os lugares de bagunça. "Sabe aquele móvel que você sempre mexe e sempre está uma bagunça? Esse é um ponto de estagnação. O legal é avaliar onde a energia está parada. Qual área da sua vida esta bagunçada? A mudança física tem que acontecer, mas a mudança interna é fundamental. Faça uma reflexão: por que a bagunça está na área de trabalho, por exemplo? Como você lida com ele? Você trabalha mais que o necessário?". São algumas ponderações levantadas por Rafaela.

É hora de olhar para os lados, percorrer cada cantinho, validando se há vazamentos, uma luz queimada, um espelho quebrado ou se a dobradiça da porta range e precisa de umas gotas de óleo. "É tempo principalmente de se abrir para o novo, se desfazendo de tudo o que não é mais usado. Sugiro iniciar pelo básico, olhando prazos de validade de remédios, alimentos e maquiagens. Depois, repaginar os armários e o closet, retirando todo excesso de roupas e acessórios. E, por último, observar objetos que não estão mais em uso, os utensílios não mais utilizados, as vasilhas sem tampa, ou os livros que podem ser doados, os móveis que precisam de manutenção ou uma troca de lugar", ensina a arquiteta.

Sven Brandsma/Unsplash/Banco de Imagens
A profissional pontua que uma casa organizada, limpa, com vegetação, iluminada e ventilada, atrai boas vibrações, influi no equilíbrio mental e espiritual, o que reflete diretamente no corpo físico e na saúde, e por isso ela recomenda objetos relacionados com a terra e a cor amarelo - detalhes que fazem diferença. Ela salienta que uma morada bem planejada, seguindo o feng shui, é aquela em que os espaços são organizados de maneira harmônica para atrair boas influências - boas técnicas diante do coronavírus. O clima da casa começa pela organização e o lar precisa ser alimentado com carinho, delicadeza, cor e graça.

"Coisas simples, como trocar os tecidos das almofadas, colocar um difusor de cheiro, uma cortina, uma decoração diferente, um vaso de planta natural, são detalhes que transmitem muito amor, e isso significa mais que mudar o visual da casa. Significa ver o mundo com outros olhos. O espaço que habitamos é o reflexo de nós mesmos. Por isso, quando você começa colocando a casa em ordem, faz uma limpeza mental e até revê planos futuros, pensando em si e nos outros. Assim, cria hábitos para que boas energias e boas vibrações estejam com você sempre e no seu ambiente", conta Rafaela Bruna.

Confira dicas para mudar o astral da casa em tempos de confinamento:

- Lojas de materiais de construção são consideradas atividades essenciais e permanecem abertas na maioria das cidades. Tomando os devidos cuidados de higiene e distanciamento, conheça novos materiais, formatos, estampas e texturas para itens como mesas de cabeceira, de centro, tapetes e vasos

- Plantas favorecem o bem-estar e a vitalidade do ambiente. Renove a terra dos vasos, acompanhe de perto a rega, cultive temperos e complemente sua casa com mais cor e sabor

- A casa é um refúgio e influencia a saúde emocional dos moradores, especialmente nos dias atuais. Aproveite a comodidade do e-commerce para adquirir novos itens e trabalhar a criatividade

- Chamadas de vídeo com arquitetos ou conversas por mensagens podem, além de ser uma boa companhia, ajudar com sugestões para as mudanças na decoração, apresentando novas possibilidades

Fonte: Ana Paula Pimentel, arquiteta do Grupo A.Yoshii

Tags: mudanças na decoração feng shui saúde astral bem-estar coronavírus covid-19 pandemia

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
25 de novembro de 2020
19 de novembro de 2020

No Lugar Certo você encontra o que procura