Tendência

Nova Lima atrai novos moradores em busca de qualidade de vida

Vizinho a Belo Horizonte, município tem sido cobiçado por quem quer aliar bem-estar, comodidade, conforto e infraestrutura

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 25/11/2012 09:03 / atualizado em 25/11/2012 15:45 Júnia Leticia /Estado de Minas

Novos empreendimentos surgem na Região de Nova Lima para atender o aumento da demanda  - Eduardo de Almeida/RA studio Novos empreendimentos surgem na Região de Nova Lima para atender o aumento da demanda

Não é de hoje que os condomínios em Nova Lima, na Grande Belo Horizonte, oferecem a seus moradores o privilégio de poder aliar qualidade de vida, conforto e infraestrutura. Isso faz com que a região seja cada vez mais valorizada e atraia os interesses de novos investidores. Tanto é assim que, entra ano, sai ano, novos empreendimentos surgem para atender essa demanda.

O diretor administrativo e financeiro da Construtora Even, Fabiano Delvaux, confirma o potencial de Nova Lima. “Na região do Vila da Serra, temos seis empreendimentos, comerciais e residenciais. Os residenciais têm unidades que variam de 75 metros quadrados (m²) a 250m², todos com projeto completo de lazer. Já os comerciais têm salas de 26m² a 57m². Há dois empreendimentos residenciais entregues, prontos para morar, e outros quatro em fase avançada de obras”, diz.

A diversidade do mercado imobiliário é um indício da valorização do local. Afinal, há vários tipos de empreendimentos, para atender todas as necessidades, como reconhece o diretor da área das incorporadoras da Câmara do Mercado Imobiliário e Sindicato das Empresas do Mercado Imobiliário de Minas Gerais (CMI/Secovi), Gilmar Dias Santos. “A grande maioria dos empreendimentos é do segmento residencial, de padrão médio e alto, voltado para a classe A. Mas também há uma quantidade expressiva de imóveis comerciais em fase de projeto ou em construção, voltados para o segmento médio alto”, revela.

"Escolhi a região pela tranquilidade, beleza e comodidade. Podemos dizer que é uma cidade do interior, mas muito perto de BH", diz Leandro Teixeira, engenheiro


Diante desse contexto, um dos investidores na região, o sócio da Morus Imóveis, Alexandre Gribel, aponta um dos motivos para o sucesso da região e avalia que o momento agora é de gerar importantes negócios. “Quem nasceu e foi criado na Zona Sul deseja permanecer na região ao se mudar, pois já criou vínculos com esse lado da cidade. Por Nova Lima ser uma extensão da Zona Sul, passou a ser a solução para residências uni e multifamiliares.”

De acordo com Alexandre Gribel, a solução para aqueles que ele chama de filhos da Região Sul e para quem deseja mudar para uma área nobre, com preço acessível, é a região do Alphaville e da Lagoa dos Ingleses. “Que têm terrenos grandes, além de estar ao lado da natureza com a comodidade urbana. Hoje, a distância se mede em tempo e da Lagoa dos Ingleses até o BH Shopping são apenas 15 minutos. E devido à grande oferta de terrenos de grande metragem, muitas empresas também já estão instalando centros de distribuição e produção na região”, conta.

Há 17 anos em Nova Lima, o orquidicultor Nilton César Pires diz que a escolha por um condomínio residencial na cidade foi motivada pela tranquilidade e pelo clima da região. “Que tem como vantagens o acesso fácil às vias arteriais da região metropolitana e ainda preservar alguns costumes do interior de Minas Gerais.”

CAMINHO NATURAL
Falta de terrenos para a construção de novos empreendimentos no chamado Vetor Sul de Belo Horizonte contribui para o crescimento expressivo em direção à vizinha Nova Lima

Nascido em Nova Lima, na Grande BH, o supervisor administrativo Hugo Antonio Resende Júnior, de 32 anos, viu no investimento em um condomínio fechado, previsto para ser entregue em 2013, a possibilidade de continuar em uma região que mantém a qualidade de vida preservada, com um clima ameno e aconchegante, típico do interior mineiro. “Outra questão primordial a se observar é a proximidade com a capital e a grande presença do verde na cidade”, justifica.

Sócio da Morus Imóveis, Alexandre Gribel observa que as características valorizadas por Hugo Júnior são comuns a outros investidores que buscam Nova Lima. Segundo o empresário, esse público, em sua maioria, está interessado em apartamentos de dois ou três quartos, em áreas como a do Vale dos Cristais, Vale do Sereno, Vila da Serra e Lagoa dos Ingleses. “São as com mais empreendimentos e também maior procura.”

Além dos apartamentos, de até 120 metros quadrados (m²), Fabiano Delvaux, da Even, aponta as salas comerciais com bastante demanda. Para ele, entre os locais citados por Gribel com maior número de empreendimentos, o destaque é para a região do Vila da Serra. “Toda ela tem experimentado grande valorização em decorrência da escassez de terrenos e dos preços da Zona Sul de BH. Atualmente, o valor do metro quadrado no Vila da Serra em projetos residenciais varia entre R$ 6 mil e R$ 7 mil. Os comerciais têm valores a partir de R$ 9 mil.”

Eduardo de Almeida/RA studio


A justificativa para o Vila da Serra ser mais valorizado, de acordo com Gribel, é sua proximidade ao Bairro Belvedere e também por ser mais antigo. “Na Lagoa dos Ingleses, temos o metro quadrado mais acessível – gira em torno de R$ 5,4 mil. O preço está mais atrativo porque é uma região com empreendimentos mais recentes”, explica.

Casas em condomínios também têm uma boa procura, conforme o diretor da área das incorporadoras da Câmara do Mercado Imobiliário e Sindicato das Empresas do Mercado Imobiliário de Minas Gerais (CMI/Secovi), Gilmar Dias Santos. Nesse caso, os valores podem chegar a R$ 20 milhões. “A valorização é uma consequência do preço desse tipo de produto no mercado, já que a Região Sul de Belo Horizonte não tem mais tantos terrenos disponíveis e o crescimento está migrando para a região próxima, que é justamente nesses bairros. Portanto, a demanda maior e a qualidade dos imóveis justificam a valorização.”

PÚBLICO SELECIONADO
Entre os interessados na região, Fabiano Delvaux diz que há uma grande variação de perfis. “Temos jovens casais em busca do primeiro apartamento, famílias que desejam um imóvel maior e investidores que, muitas vezes, procuram salas para montar seus escritórios ou mesmo alugar.”

Morador do Bairro Cruzeiro, na Região Sul de Belo Horizonte, o engenheiro eletricista Leandro Teixeira Guimarães é uma das pessoas que decidiu investir em Nova Lima. “Escolhi a região pela tranquilidade, beleza e comodidade. Podemos dizer que é uma cidade do interior, mas muito perto de BH. Como pretendo continuar trabalhando em Belo Horizonte, escolhi uma localidade que não fosse longe e de difícil deslocamento.”

Com previsão de entrega em 2013, o empreendimento no qual vai morar o engenheiro conta com toda a infraestrutura para atender suas necessidades. “Os moradores do Alphaville têm acesso a todos os serviços de um bom bairro, incluindo bons restaurantes, academia, escola, clube, entre outros”, informa Leandro Guimarães.

Alexandre Gribel aponta vários perfis de investidores que apostam em Nova Lima. Um deles é aquele que busca rentabilidade com o aluguel residencial. “Outro tipo é o que quer ter um ganho no preço do imóvel, já que a tendência da região é de grande valorização”, informa.

Há, ainda, quem investe para morar. Essas pessoas, geralmente, são as que nasceram e foram criadas na Região Sul. “Como há pouca oferta de novos empreendimentos na área, a solução é ir para regiões como a Lagoa dos Ingleses. Por isso, as perspectivas para a região são ótimas. Afinal, a Zona Sul de Belo Horizonte só pode crescer na direção de Nova Lima”, conclui Gribel.

Uma prova disso é o megaempreendimento previsto para a região, que provisoriamente está sendo chamado de Cidade dos Ingleses. Com 27 milhões de metros quadrados, será uma cidade sustentável que está sendo projetada na Lagoa dos Ingleses, como informa Alexandre Gribel. “O viés sustentável do empreendimento se dá pelo planejamento, que prevê soluções de mobilidade urbana, saneamento e abastecimento, entre outras soluções.”

A região já tem uma escola canadense e terá uma nova escola bilíngue em 2013. Além disso, conta, ainda, com empresas de serviços, o que deve ser ampliado em breve. “Três bandeiras de shoppings de médio a grande porte já sinalizaram o interesse de instalar uma unidade no local. Assim, os futuros moradores contarão com ampla rede de infraestrutura”, diz Gribel. 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Edilson - 25 de Novembro às 10:27
Pra quem pode, talvez seja uma excelente opção, apesar do "gargalo" do BH Shopping ser um tormento. Quem não pode, tem que se submenter à cabeça tacanha do Sr. La...erda com seu BRT e outras "obrinhas" de cidade de porte médio, além de mutilação de vias importantes como a C. Machado.

Últimas Notícias

ver todas
24 de fevereiro de 2021
23 de fevereiro de 2021

No Lugar Certo você encontra o que procura