Já está pronto!

Construtoras entregam imóveis antes do prometido aos clientes

Planejamento antecipa entrega das chaves de imóveis novos. Segredo é iniciar dois meses antes do prazo, para neutralizar eventuais atrasos. Antecipação tem prós e contras para o usuário

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 21/03/2013 09:59 / atualizado em 21/03/2013 11:02 Clarisse Souza /Estado de Minas

A cabeleireira Delma Mota comemora a entrega do seu apartamento com dois meses de antecedência - MRV/Divulgação A cabeleireira Delma Mota comemora a entrega do seu apartamento com dois meses de antecedência

Receber as chaves da casa própria é sempre uma grande realização. Mas, se a entrega do imóvel for antecipada, a concretização do sonho ganha um toque ainda mais especial. Numa tentativa de vencer o desgaste causado pelas várias reclamações relativas ao atraso na conclusão de empreendimentos imobiliários registradas pelos órgãos de defesa do consumidor nos últimos anos, construtoras e incorporadoras têm investido cada vez mais na entrega de unidades habitacionais antes da data prevista em contrato. A medida garante a satisfação dos clientes, que demonstram surpresa ao receber o imóvel com antecedência e têm mais tempo para mobiliar a casa e planejar detalhes da decoração, além de poder se mudar antes do previsto.

Atuante no setor imobiliário há mais de 30 anos, a Conartes Engenharia e Edificações é uma das empresas que têm investido para garantir a entrega de empreendimentos imobiliários antes da data acordada no momento da venda. Em outubro do ano passado, a construtora entregou 34 unidades habitacionais do Gran Bellagio, edifício de alto luxo localizado no Bairro Gutierrez, Região Oeste de Belo Horizonte. A expectativa dos compradores era de que os imóveis fossem entregues em dezembro de 2012, mas, devido a um rigoroso acompanhamento do cronograma de obras, foi possível antecipar a entrega em dois meses.

“É uma prática difícil. Para garantir a entrega antecipada é feito um acompanhamento mensal de rendimento da obra. Caso seja detectado o atraso, agimos imediatamente e, se for o caso, contratamos mais pessoas para que coloquemos a obra de volta ao cronograma”, explica o diretor-presidente da Conartes, José Francisco Cançado. A fórmula também é aplicada na construção dos empreendimentos da AP Ponto Construtora e Incorporadora. Em dezembro do ano passado, a empresa entregou antecipadamente o residencial Ponto Colibri, construído na área central de Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Cerca de 80 apartamentos de um e dois quartos foram repassados aos proprietários com aproximadamente um mês de antecedência.

O diretor da AP Ponto, Bruno Lafetá, afirma que antecipar a entrega de uma obra não é tarefa fácil. Além da complexidade natural dos projetos de engenharia civil, a execução dos empreendimentos é prejudicada pela falta de insumos necessários à conclusão das várias etapas. “Um dos maiores problemas que o setor enfrenta é a falta de mão de obra específica, o que pode dificultar o cumprimento dos prazos contratuais”, pontua. Para garantir que contratempos não atrasem a conclusão das edificações, o representante da AP Ponto conta que é feita uma avaliação periódica do trabalho executado no canteiro de obras. “O cronograma é seguido à risca, com cerca de 10% da obra concluídos a cada mês para garantir a pontualidade na entrega. Caso seja detectado algum problema, como falta de mão de obra, fazemos o remanejamento das equipes, para dar prioridade ao empreendimento com prazo de entrega mais urgente”, diz.

Bruno Lafetá, da AP Ponto, explica que 10% da obra deve ser concluídos a cada mês - Eduardo Almeida/RA Studio Bruno Lafetá, da AP Ponto, explica que 10% da obra deve ser concluídos a cada mês


Na avaliação dos representantes das construtoras, para garantir o adiantamento das obras, a organização de todas as etapas das obras é fundamental. “O ponto-chave é o planejamento. A melhor maneira de alcançar esse objetivo é antecipar o início da obra. Se o prazo para começar a construção está previsto em um semestre, começamos com antecedência de até quatro meses. Esta folga é que permite garantir a entrega antes do prazo”, esclarece o diretor da AP Ponto. Para José Francisco Cançado, é essencial que todos os detalhes sobre o empreendimento sejam esclarecidos ainda durante a elaboração do contrato, para evitar os contratempos. “Nossas obras são construídas a preço fechado, sem acréscimos. Por isso, é preciso um planejamento muito benfeito, para atender ao cronograma e não tornar a obra mais cara. É uma forma de respeitar o contrato e também o cliente”, considera o diretor da Conartes.

ENTREGA ANTECIPADA TEM PRÓS E CONTRAS

Construtoras se esforçam para atender e surpreender clientes com a entrega dos imóveis antes do prazo, mas até isso deve constar nos contratos, porque a surpresa nem sempre agrada

 

A cabeleireira Delma Mota de Macedo, de 46 anos, experimentou a sensação de ser surpreendida pela entrega antecipada de seu apartamento. Mãe de um adolescente de 17 anos, ela aguardava a conclusão do empreendimento enquanto morava na casa de familiares em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, e a notícia de que as chaves do imóvel seriam entregues antes do previsto foi motivo de grande satisfação. “Foi uma surpresa muito grande, porque todo mundo dizia que as construtoras costumam atrasar a entrega dos apartamentos, mas comigo foi diferente”, comemora.

Quando assinou o contrato de compra do apartamento, que faz parte do residencial Parque Udinese, em Uberlândia, Delma foi informada de que a previsão era de que o imóvel seria repassado a ela em dezembro de 2012. Como sempre ouvia histórias de atraso na entrega de empreendimentos, já estava conformada com a ideia de que teria de esperar algum tempo a mais para colocar as mãos nas chaves da unidade habitacional. Para ela foi surpreendente receber o imóvel antes do prazo estipulado em contrato. “A intenção não era mudar imediatamente, porque queria comprar móveis novos. Mas a entrega antecipada foi muito boa, porque pude começar a mobiliar antes do previsto. Agora tenho mais tempo para decorar e deixar tudo do jeito que sempre quis”, conta a cabeleireira, que pretende se mudar em julho.

 

José Francisco Cançado, da Conartes, defende respeito ao cronograma - Marco Aurélio Lara/Divulgação José Francisco Cançado, da Conartes, defende respeito ao cronograma
 


Além do Parque Udinese, outros dois empreendimentos imobiliários foram entregues com antecedência pela MRV Engenharia na cidade de Uberlândia no ano passado. Segundo o diretor comercial e de marketing da construtora, Rodrigo Resende, o repasse antecipado das unidades habitacionais pode ser considerado o resultado de anos de aperfeiçoamento. “A especialização, resultado de anos de experiência, possibilitou a maior produtividade. Isso faz com que se construa mais rápido, sem que o empreendimento perca em qualidade”, diz.

Além de satisfazer o cliente, que tem, de repente, a chance de entrar mais cedo no imóvel ou disponibilizá-lo para locação antes do previsto, antecipar a entrega de uma edificação é um excelente negócio para as construtoras. Entre as vantagens, o advogado especialista em direito imobiliário Frederico Damato ressalta que a prática evita que a construtora seja alvo de ações judiciais movidas por atraso na entrega dos empreendimentos. Além disso, a empresa economiza ao reduzir custos com o pagamento de mão de obra, além de garantir o recebimento antecipado do valor dos imóveis.

Investir na entrega antecipada dos empreendimentos também é uma forma de fortalecer o nome da construtora e fidelizar o cliente. “É preciso pensar que, quando se entrega um imóvel antes do prazo, o consumidor vai ficar satisfeito e, no caso de uma compra futura, pode vir a procurar a empresa novamente”, lembra Damato. Diante de um cenário ainda marcado pela demora excessiva na entrega das chaves, adiantar o repasse do empreendimento às mãos do proprietário pode ser uma forma de a empresa se destacar entre os concorrentes. “O mercado tem atrasado, então entregar antes é um diferencial competitivo”, avalia Resende.

Apesar de todas as vantagens da entrega antecipada, o especialista em direito imobiliário lembra da importância de estar atento ao contrato de compra e venda. “É preciso que haja uma cláusula contratual deixando bem claro que a construtora se reserva o direito de antecipar a entrega do imóvel”, alerta o advogado. O cuidado é fundamental para que a empresa não seja alvo de ações judiciais movidas por clientes que não desejam a entrega do imóvel antes da data prevista.

Segundo Damato, o proprietário pode ter um contrato de aluguel a cumprir, estar em uma viagem da qual não possa retornar imediatamente, não estar preparado para iniciar o pagamento do financiamento ou ter outros planos que possam ser prejudicados pela entrega do imóvel em uma data inesperada. Por outro lado, o comprador também deve ler atentamente o contrato para que esteja preparado para receber as chaves antes da data. Embora possa haver contratempos, o advogado garante que, em geral, a entrega antecipada é um bom negócio para ambas as partes. 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
jus - 21de Março às 11:07
q q eeeeesssssoooo.....mais uma reportagem compradíssima!
Erro ao renderizar o portlet: 1 LC - Box - Direita Vitrine

Erro: No module named json

Últimas Notícias

ver todas
20 de janeiro de 2019
19 de janeiro de 2019

No Lugar Certo você encontra o que procura