Morar e trabalhar na mesma região

Construtoras lançam comerciais em bairros familiares e agradam quem quer morar perto do trabalho

Nova tendência entre os lançamentos atende clientes que querem evitar o desgaste diário no trânsito

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 20/10/2013 08:00 / atualizado em 18/10/2013 14:49 Sara Lira /Estado de Minas
O fisioteraputa Gustavo Rocha e sua mulher, a dentista Pollyana do Carmo, moram ao lado do prédio em que vão trabalhar - Marcos Michelin/EM/D.A Press O fisioteraputa Gustavo Rocha e sua mulher, a dentista Pollyana do Carmo, moram ao lado do prédio em que vão trabalhar

O fisioterapeuta Gustavo Rocha, de 35 anos, mora a cinco minutos do trabalho no Bairro Buritis, Região Oeste de Belo Horizonte. Problemas como o temido engarrafamento diário e ter que gastar muito tempo para chegar ao serviço são coisas com as quais ele não precisa se preocupar. Gustavo já trabalhou em outro bairro, época que chegava a gastar de 30 a 40 minutos para chegar ao consultório. Para ele, morar perto do emprego traz uma série de vantagens. “É mais prazeroso voltar para casa. Além disso, chegar muito rápido no serviço é ótimo pois não dá tempo de ficar estressado com trânsito”, diz.

E trabalhar perto de casa é mesmo uma vontade de muita gente. Observando essa demanda, construtoras têm investido cada vez mais em empreendimentos comerciais em bairros tipicamente residenciais. É o que afirma o gerente comercial da Tetum Engenharia, do grupo Somattos, Aurélio Rezende Nogueira. A empresa enxergou o Buritis como promissor para investimentos, uma vez que está com três empreendimentos previstos para a região. O prédio com as obras mais avançadas é um com previsão de entrega para dezembro com 110 salas, vagas de garagem e acessos para deficientes físicos. Um segundo será lançado ainda em outubro com 151 salas e modelo semelhante ao primeiro.

“A região do Buritis não fica na Zona Sul, mas está próxima e com o metro quadrado ainda mais acessível. Além disso, é um bairro adensado e a renda está aumentando cada vez mais”, afirma. Segundo ele, com o crescimento das cidades, a tendência é de que o comércio vá se pulverizando para bairros ao redor, uma vez que o deslocamento para o Centro está mais conturbado por conta do trânsito. Com essa descentralização, serviços e comércios passam a ficar pertinho de bairros residenciais, o que acaba beneficiando a quem mora nesses locais.

Para estimular a venda de um dos empreendimentos lançados pela empresa, foi criado um hotsite com o nome ‘Quero trabalhar perto de casa’, que mostra os benefícios dessa escolha e informações sobre a construção. “É o conceito correto para o prédio comercial, porque o profissional liberal que precisa ter uma sala vai querer trabalhar perto de casa”, explica. “Você pode almoçar em casa, dormir um pouco mais, cuidar da sua saúde, dentre outras vantagens. O tempo e a energia que você perde no trânsito são muito grandes e podendo fazer isso você ganha em qualidade de vida”, completa.

Outra área residencial que também tem sido vista com bons olhos por algumas empresas do ramo imobiliário para investimentos comerciais é a do Bairro Vila da Serra, na divisa de Belo Horizonte com Nova Lima, na região metropolitana. Segundo o diretor-geral da construtora Even, Fabiano Delvaux, que vai entregar em junho do ano que vem um prédio comercial com 300 salas, a região tem boas possibilidades de crescimento. “Vemos grande oportunidade para prédios comerciais, que vão levar serviços, bancos, restaurantes, lojas, serviços médicos, advogados, tudo para complementar a ocupação residencial que veio primeiro”, afirma.

Segundo ele, recentemente outro empreendimento foi entregue e totalmente vendido na mesma região. “Fazemos pesquisas antes de lançar um empreendimento e tanto nosso estudo, quando esse primeiro caso que nós temos, nos mostrou que investir na região é uma boa opção”, pontua. Fabiano também concorda que um dos potenciais para o sucesso de um prédio comercial em uma área residencial, como o Vila da Serra, é o fato de as pessoas estarem cansadas das dificuldades de deslocamento devido ao trânsito. “Essa possibilidade de as pessoas morarem e trabalharem perto é uma tendência, pois nas grandes cidades temos problemas de mobilidade. Evitar grandes deslocamentos para ir ao trabalho significa ganho de tempo e qualidade de vida.”

COMODIDADE

O atual consultório em que o fisioterapeuta Gustavo Rocha atende funciona em um espaço alugado. Ele divide o local com a mulher, que é dentista. Os dois decidiram comprar uma sala própria e não abriram mão de continuar perto de onde moram, no Buritis. “Com frequência preciso ficar depois do horário e isso não é um problema porque, independentemente da hora que eu saio da clínica, em cinco minutos estou em casa”, diz.

A médica Ludmila Pedrosa, de 33, comprou uma sala, cujo prédio ainda está em construção, para montar o consultório no Bairro Vila da Serra. Ela mora no Anchieta e atualmente trabalha no Belvedere, ambos na região Centro-Sul. Por dia, ela conta que gasta em média 25 minutos no trânsito, mas se enfrentar engarrafamentos esse tempo pode chegar a 40 minutos. A intenção de Ludmila é se mudar para o Vila da Serra quando o empreendimento ficar pronto para poder trabalhar e morar na mesma região. “Vou ter mais tempo, menos estresse, mais comodidade de poder almoçar em casa ou poder resolver algo em um período curto de tempo”, destaca.

Tags: imóveis

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Filipe - 20 de Outubro às 14:37
Essa semana publicaram uma matéria falando do fim de um centro comercial no Gutierrez, em função da concorrência com os grandes shoppings. Agora falam que Buritis e Vila da Serra são os "novos alvos"? Saibam a verdade sobre a bolha imobiliária

Últimas Notícias

ver todas
30 de janeiro de 2020
16 de janeiro de 2020

No Lugar Certo você encontra o que procura