Garantia de qualidade

Construtoras buscam certificação para entregar imóvel que atenda bem o cliente

Confirmações de qualidade asseguram que a empresa atende normas técnicas, requisitos legais e está focada na satisfação do consumidor

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 10/03/2014 14:09 / atualizado em 10/03/2014 14:14 Celina Aquino /Estado de Minas
Reprodução/Internet/blog.artesana.com.br
Na hora de comprar um imóvel novo, quais os critérios que você analisa para tomar a decisão? Plantas, formas de pagamento e prazo de entrega costumam dividir a atenção dos brasileiros, mas muitos se esquecem de avaliar se a construtora terá o compromisso de entregar o produto que se propôs a vender. Uma das formas de minimizar os riscos é fechar contrato com empresas certificadas por alguma norma de qualidade.

As construtoras podem obter certificação da ISO 9001, norma internacional mais genérica por atestar a qualidade da gestão de empresas de qualquer segmento, e do Sistema de Avaliação da Conformidade de Empresas de Serviços e Obras da Construção Civil (SiAC) do Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Hábitat (PBQP-H), voltada especificamente para o setor. Além da gestão, a norma considera indicadores de sustentabilidade e preocupação com saúde e segurança dos colaboradores.

“Isso é uma garantia de que a construtora é avaliada periodicamente por uma entidade certificadora, ou seja, atende normas técnicas, requisitos legais e está focada na satisfação do cliente”, explica a diretora técnica da SAS Certificadora, Adriana Silva de Assis Oliveira.

Para o consumidor, uma das vantagens de comprar imóvel de construtora certificada é saber que ela deve garantir um bom atendimento. Segundo Adriana, as reclamações são monitoradas pela certificadora, que muitas vezes trabalha como conciliadora. “Se o cliente, por um acaso, não obtiver resposta, deve entrar em contato com a empresa que certificou a construtora, que tem prazo máximo de 90 dias para resolver o problema”, destaca. Confirmando a falha, a construtora pode perder temporariamente a certificação até se readequar às normas.

Sócia da Construtora Ágata, Dilma Salles destaca maior segurança para o cliente - Túlio Santos/EM/D.A Press
Sócia da Construtora Ágata, Dilma Salles destaca maior segurança para o cliente
De acordo com a sócia-diretora da Construtora Ágata, Dilma Salles de Moura, as certificações garantem que o consumidor receberá um produto de qualidade. “Qualidade não é sinônimo de luxo, é entregar um apartamento que corresponda às expectativas do cliente. Também não significa perfeição. Problemas podem surgir, mas vou buscar continuamente a satisfação.” Por isso, a empresa submete seus produtos a várias inspeções. O mestre de obras entra em ação assim que o serviço é concluído e a equipe da área de qualidade inspeciona detalhadamente o imóvel antes de autorizar a vistoria do cliente. Assim, os problemas podem ser corrigidos com antecedência.

“O cliente tem a segurança de que a construtora não contrata qualquer engenheiro e não toca a obra sem planejamento. Ele sabe que a empresa busca melhora contínua e todo o trabalho é para levar a ele um produto sólido”, acrescenta. A Construtora Ágata investe, por exemplo, no manual do proprietário, que contém todas as plantas do apartamento, tabelas de garantia, orientações para o uso e a lista com referência de todos os materiais usados na obra. Dilma entende que, quanto mais clareza e informação passar, menor a possibilidade de ter atrito com o comprador. A empresa realiza pesquisas de satisfação para aprimorar o produto.

ORIENTAÇÃO

O vice-presidente da área de materiais, tecnologia e meio ambiente do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais (Sinduscon-MG), Geraldo Jardim Linhares Júnior, informa que a maioria dos associados são certificados pelo SiAC/PBQP-H. “Falando de empresas formais, ser certificada é igual ter CNPJ: é básico, senão fica fora do mercado”, pontua. Júnior orienta os consumidores que querem essa informação. Assim, ele terá a garantia de que a obra é legalizada, sustentável e todos os materiais usados contêm selo do Inmetro. A tranquilidade para o cliente está em saber que o sistema de qualidade envolve toda a empresa, comenta o supervisor de obras da Construtora Valadares Gontijo, Elimar Salgado Braga. “É o pré-requisito para tudo dar certo. Uma política abrangente faz com que as pessoas se envolvam mais no processo para fazer um produto de qualidade.”

Tags: construção civil

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
17 de junho de 2018

No Lugar Certo você encontra o que procura