Lugar de tradição

Nobre, tradicional e charmoso, Santo Agostinho é um dos bairros mais valorizados de BH

Com imóveis de alto padrão e ruas arborizadas, região ainda mantém viva a atmosfera da antiga capital

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 13/04/2015 09:00 / atualizado em 12/04/2015 11:09 Ludymilla Sá /Estado de Minas
O padrão de acabamento dos prédios residenciais contribui para aumentar ainda mais a valorização do bairro - Jair Amaral/EM/D.A Press O padrão de acabamento dos prédios residenciais contribui para aumentar ainda mais a valorização do bairro
Um bairro nobre, tradicional, charmoso, arborizado e que, mesmo depois de sua verticalização, ainda mantém vivo o ar bucólico da antiga Belo Horizonte. O Santo Agostinho é assim. Localizado na Região Centro-Sul de Belo Horizonte, reúne predicados que o transformam em um dos mais desejados e valorizados da região.

Separado do Bairro de Lourdes, outro também tradicional, pela Avenida Olegário Maciel, o Santo Agostinho surgiu sob a égide do Colégio Santo Agostinho, fundado em 1936 pelos padres agostinianos. Passados mais de 70 anos, o prédio que abriga a escola ainda mantém estilo e charme do passado. E é uma das principais referências da região.

Com população em torno de 8 mil habitantes, o bairro é, predominantemente, residencial desde a sua criação. Mas, com o passar dos anos, alguns estabelecimentos comerciais foram se fixando no local. Um exemplo é o famoso restaurante de comida italiana Vecchio Sogno, localizado no subsolo do prédio principal da Assembleia Legislativa. O empreendimento é considerado o melhor do segmento em Belo Horizonte pelos principais guias especializados no assunto.

DIVERSIFICAÇÃO

Jair Amaral/EM/D.A Press
Atualmente, tem comércio bastante diversificado e que atende bem às necessidades dos moradores. Além de bons restaurantes, há bares badalados, agências bancárias, armarinhos, pizzarias, supermercados, academias, cinemas e teatro. Abriga também o famoso Hospital Mater Dei e o Shopping Diamond Mall, construído onde era o saudoso Estádio Antônio Carlos, pertencente ao Atlético. A sede administrativa do clube, aliás, localiza-se em frente ao elegante centro de compras, na esquina da Avenida Olegário Maciel com a Rua Bernardo Guimarães.


A sede do alvinegro é considerada um dos pontos turísticos do bairro, juntamente com a Assembleia Legislativa de Minas Gerais e a Igreja Nossa Senhora de Fátima, na Praça Carlos Chagas, mais conhecida como Praça da Assembleia por abrigar a sede do Legislativo mineiro. O local, atualmente em reforma, é ponto de encontro e lazer dos moradores. Também se destacam na região as sedes da Companha Energética de Minas Gerais (Cemig), o Colégio Municipal Marconi, a sede regional do Banco Central e a Procuradoria-Geral do Estado.

Algumas casas antigas ainda sobrevivem no bairro. A maior parte delas transformou-se em estabelecimentos comerciais, clínicas médicas e odontológicas e restaurantes de comida típica. E ainda respeitam o estilo do passado. Não têm grandes muros protegendo o imóvel, despertando um clima nostálgico por quem passeia pelas ruas arborizadas do Santo Agostinho. Os prédios modernos, de alto luxo, também acompanham, de certa forma, esse padrão. Não há muros ou grades na maioria, separando-os do passeio.


O diretor da RB Imóveis, Reinaldo Nogueira Branco, define o Santo Agostinho como um bairro independente. “Talvez seja um dos mais completos de Belo Horizonte. Com shopping, diversidade comercial, inúmeros colégios, entre eles o próprio Santo Agostinho, que é um dos mais tradicionais e melhores da capital. Tem vários supermercados, drogarias e agências bancárias.”

Além disso, segundo o executivo, o bairro está situado em local privilegiado. “Geograficamente, está muito bem localizado. Fica próximo do Centro da capital e de outros bairros tradicionais da cidade. Podemos dizer, com segurança, que é ultraprivilegiado.” Em razão de todos os benefícios, tem um dos metros quadrados mais caros de Belo Horizonte. “Posso afirmar, sem medo de errar, que se iguala ao Belvedere ou ao Lourdes.”

O preço médio anunciado de imóveis no Santo Agostinho é de R$ 1,5 milhão. O metro quadrado estaria avaliado em R$ 8.895.

Shopping Diamond Mall, construído onde era o Estádio Antônio Carlos, pertencente ao Atlético: lojas requintadas atraem consumidores - Jair Amaral/EM/D.A Press Shopping Diamond Mall, construído onde era o Estádio Antônio Carlos, pertencente ao Atlético: lojas requintadas atraem consumidores
Raio-X

Origem do nome
»Relaciona-se com o Colégio Santo Agostinho, instalado na região em 1936

Outro nome
»12ª Seção Urbana

Origem do bairro
» Foi, inicialmente, ocupado por favelas que se formaram nas margens dos córregos do Leitão e da Barroca. Posteriormente, com a retirada dessas moradias, a área foi disponibilizada para a Universidade de Minas Gerais, atual UFMG. Durante a década de 1950, vários lotes foram vendidos, observando-se uma intensificação do povoamento da região

Referência urbana do presente
» Praça Carlos Chagas

Referência urbana do passado
» Estádio Antônio Carlos

A ORDEM É BOTECAR!

Também fica no Santo Agostinho o Pimenta com Cachaça, um dos bares tradicionais da cidade que disputa o Botecar'2015, maior festival de boteco de raiz de Belo Horizonte. O evento começou quarta-feira e vai terminar em 9 de maio.

» Prato: Paiolão (fraldinha ao molho especial com minimilhos empanados em queijo de minas curado e farinha de rosca, acompanhado de baguete com especiaria e coffee (bon-shot de café com cachaça e rapadura)
» Cidade homenageada: Patos de Minas
» Preço: R$ 23,90 (serve duas pessoas)
» Endereço: Avenida do Contorno, 8.699

Jair Amaral/EM/D.A Press
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
20 de setembro de 2018
17 de setembro de 2018

No Lugar Certo você encontra o que procura