A nova cara de BH

Modernidade, boa localização, comércio rico e m² valorizado atraem novos moradores ao Estoril

Bairro na Região Oeste tem personalidade própria e é um retrato do crescimento de Belo Horizonte

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 07/06/2015 10:03 / atualizado em 07/06/2015 10:14 Gustavo Perucci /Estado de Minas
Expansão do Estoril foi ligada ao crescimento do seu vizinho Buritis - Edésio Ferreira/EM/D.A Press Expansão do Estoril foi ligada ao crescimento do seu vizinho Buritis
Ele não é tão famoso como seu vizinho Buritis. Muitas vezes, chega até a ser injustiçado, pois empresta suas referências mais caras ao bairro adjacente. Mas o Estoril tem personalidade própria, e é um retrato do crescimento de Belo Horizonte. Novo, moderno e central, o bairro, batizado com o nome de tradicional região de Portugal, cativa cada vez mais pessoas.

Limite da Região Oeste com a Centro-Sul, o Estoril foi fundado na década de 1970 e sua criação está intrinsecamente ligada à expansão do vizinho, no final da década de 1980. A semelhança histórica e geográfica confunde até quem vive lá, e o primeiro abriga vários pontos tradicionais na cidade atribuídos ao outro, como os câmpus da Uni-BH e da Una, o Shopping Paragem e o Restaurante Rancho Fundo, um dos primeiros empreendimentos da região. “Essa confusão entre bairros é comum e ocorre em várias partes da cidade. Como a divisão entre eles é feita por ruas de pouco movimento, não fica muito claro para a população”, explica o diretor de marketing e de relações com o mercado da Câmara do Mercado Imobiliário de Minas Gerais (CMI/Secovi-MG), Frederico Padovani.


O empresário Mário Brandão lembra bem do cenário que encontrou quando, em 1994, decidiu apostar na tendência da época e abrir o restaurante de comida mineira Rancho Fundo. “Ainda havia muitos lotes vagos e ruas de terra, algumas casas e poucos prédios. Na época, esses restaurantes de comida típica estavam na moda, e lá tinha um espaço parecido com um bosque que me interessou. Inaugurei o restaurante junto com o início da construção de vários prédios”, lembra.


Mas o clima de interior de 21 anos atrás deu lugar a um cenário bem mais urbano. Margeado pela Avenida Raja Gabaglia e cortado pelas avenidas Barão Homem de Melo e Mário Werneck, o Estoril tem comércio variado, ampla rede de prestação de serviços, infraestrutura completa e ótima localização. “Lembro-me que os burrinhos do Parque Municipal pastavam num lote bem perto do restaurante. Não tinha linha regular de ônibus. Hoje, é como uma cidade, independente. Você não precisa sair do bairro. Tem bancos, padarias, farmácias, supermercados, casas de show”, diz Mário Brandão.

Frederico Padovani explica que, mesmo que a impressão geral seja de um bairro formado por casas, o perfil mais comum de imóveis é de apartamentos de três quartos, com duas vagas, voltados para as classes A e B. “Existem prédios com acabamento de alto luxo, luxo e padrão. Engraçado, porque, hoje, a parte mais valorizada do Buritis é, na verdade, o centro do Estoril, com o metro quadrado mais caro da região”, completa.

Um dos destaques do bairro é o Shopping Paragem, constantemente citado como se estivesse localizado no Bairro Buritis - Edésio Ferreira/EM/D.A Press Um dos destaques do bairro é o Shopping Paragem, constantemente citado como se estivesse localizado no Bairro Buritis
Próximo ao BH Shopping, o Estoril pode ser dividido em duas partes. Uma, a mais antiga, atrás do Buffet Catharina, entre a Raja Gabaglia e a Avenida Barão Homem de Melo, é predominantemente ocupada por casas de alto padrão, construídas em dois ou mais lotes. A outra, próxima à Avenida Mário Werneck, e limítrofe com o Buritis, tem prédios residenciais e forte comércio. O bairro faz fronteira com o São Bento e o Santa Lúcia, da Região Centro-Sul, e com o Jardim América, Nova Barroca, Estrela Dalva e Buritis, na Região Oeste.

Restaurante Rancho Fundo foi um dos primeiros empreendimentos a aportar no Estoril - Edésio Ferreira/EM/D.A Press Restaurante Rancho Fundo foi um dos primeiros empreendimentos a aportar no Estoril
Caracterizado inicialmente pelas concessionárias de veículos e quadras esportivas que começaram a surgir nas avenidas Raja Gabaglia e Barão Homem de Melo, o Estoril teve seus primeiros loteamentos aprovados no início da década de 1980. Sua localização garante acesso fácil às avenidas Nossa Senhora do Carmo e Amazonas, à BR-040 e ao Anel Rodoviário. Mesmo com o aumento do volume de veículos causado pelo adensamento populacional da região, o bairro é bem servido de vias de acesso e transporte público. Novas vias encontram-se em fase de planejamento pela Prefeitura de BH.

RAIO-X

Localização
» Região Oeste

Origem do nome
» Referência a uma região de Portugal

Principais vias de acesso
» Avenida Raja Gabaglia
» Avenida Barão Homem de Melo
» Avenida Mário Werneck
» Rua Paulo Piedade Campos
» Rua Engenheiro Godofredo dos Santos

Principais referências
» Supermercado Verdemar
» Buffet Catharina
» Uni-BH
» UNA
» Shopping Paragem
» Casa Raja Shopping
» Restaurante Rancho Fundo
» Alambique Cachaçaria
» Etna

Principais linhas de ônibus
» 9204 (Santa Efigênia/Estoril)
» 9202 (Pompeia/Jardim América)
» 8208 (Santa Cruz/UNI-Estoril)
» 8203 (Renascença/Buritis)
» SE02 (Buritis/Savassi)

A Avenida Mário Werneck é uma das mais movimentadas vias que cortam o bairro - Edésio Ferreira/EM/D.A Press A Avenida Mário Werneck é uma das mais movimentadas vias que cortam o bairro

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
13 de novembro de 2018
12 de novembro de 2018

No Lugar Certo você encontra o que procura