Destaque na capital

Comércio variado e opções de diversão atraem moradores e visitantes ao Anchieta

Com diversas lojas e point noturno de bares e restaurantes, bairro da Região Centro-Sul de BH é um dos mais valorizados e bem localizados da cidade

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 06/07/2015 09:38 / atualizado em 06/07/2015 09:58 Gustavo Perucci /Estado de Minas
Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press - 5/2/10
Tradicional bairro da Região Centro-Sul da capital, a história do Anchieta está ligada ao começo da expansão de Belo Horizonte para fora da Avenida do Contorno. Hoje um dos pontos mais valorizados e centrais da cidade, já foi considerado subúrbio. Antigo terreno da Colônia Agrícola Adalberto Ferraz, projeto que incentivava a instalação de sítios para a produção de alimentos nos arredores de BH no fim do século 19, o bairro foi loteado na década de 1920.


Criado na região, o empresário Paulo Omar Nascimento Pereira exalta a atmosfera de cidade pequena que ainda existe no bairro, onde vive há mais de 40 anos. “Era bem mais tranquilo, mas a verticalização trouxe alguns benefícios, como a melhora na oferta de comércio e serviços. Mesmo com o aumento dos engarrafamentos e do fluxo de pessoas, o clima de interior ainda existe, principalmente nas ruas com mais casas. As pessoas no bairro são muito religiosas e a Paróquia de São Mateus promove várias festas típicas”, conta. “O Anchieta é excelente. Bem arborizado, com várias linhas de ônibus. Faço tudo a pé e resolvo quase tudo no próprio bairro. Só quando tenho necessidade vou ao Centro”, completa Paulo Omar, que, além de morador, tem uma oficina mecânica a seis quarteirões de sua casa e é presidente da Associação de Moradores do Bairro Anchieta (Amoran).


Mesmo com espaço para o clima interiorano, o Anchieta, junto com seus vizinhos Carmo e Sion, tem uma das noites mais agitadas da cidade. A concentração de bons bares e restaurantes ao longo da Rua Piumhi faz do bairro um dos points mais procurados da capital. A Avenida Francisco Deslandes e a Rua Vitório Marçola concentram o comércio da região, que tem até um shopping, o Anchieta Garden (antigo Plaza Anchieta), que tem o posto para emissão de passaportes da Polícia Federal.

Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press
Retrato perfeito da expansão imobiliária e populacional do município, o Anchieta ainda preserva parte das casas do início de sua ocupação. Prédios pequenos mais antigos, do início da década de 1980, espaçosos e, geralmente, com no máximo uma vaga, e os novos condomínios voltados para a classe A, com apartamentos de 100 a 160 metros quadrados, com três a quatro vagas, completam o perfil dos imóveis disponíveis na região. “É um dos menores bairros da Zona Sul, agradável, com rede comercial bem diversificada”, aponta Patrícia Lucindo, gerente da unidade do Anchieta da Casa Mineira Imóveis. Ela destaca que o bairro mantém seu perfil residencial, mesmo bem servido de comércio. “Tem agência de quase todos os bancos, padarias, supermercados, açougues, shopping. É próximo da Savassi e do Centro. É uma região que agrada a todos.”

PARQUE


Famoso por suas ruas arborizadas, o Anchieta preserva agradável zona verde. O Parque Julien Rien vai do final da Avenida Francisco Deslandes, na Praça Marino Mendes Campos, até o Mangabeiras. Cada extremidade do parque, com mais de 14 mil metros quadrados, tem uma entrada, ligadas por extensa escadaria. Ideal para o lazer e a prática esportiva, a área abriga uma das primeiras pistas de skate da cidade.

Parque Julien Rien, com mais de 14 mil metros quadrados, é ideal para o lazer e a prática esportiva - Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press - 13/5/10
Parque Julien Rien, com mais de 14 mil metros quadrados, é ideal para o lazer e a prática esportiva
Inaugurado em 1978, a zona de preservação ambiental e de nascentes integra um corredor de famosos parques na cidade (Mangabeiras, Fort Lauderdale, Mata das Borboletas, Praça JK e Parque das Nações), situados no entorno da Serra do Curral.

O Bairro Anchieta faz divisa com o Carmo e o Sion pela Rua Piumhi; a Rua Vitório Marçola marca o limite com o Cruzeiro, e a Avenida Bandeirantes com o Mangabeiras (Comiteco). O acesso fácil às avenidas do Contorno, Nossa Senhora do Carmo, Afonso Pena e Bandeirantes, além da proximidade com a Savassi e o Centro, valorizam ainda mais o bairro, atraindo novos moradores.

RAIO X

Localização
» Região Centro-Sul

Origem do bairro
» Teve início a partir da subdivisão dos terrenos da ex-Colônia Adalberto Ferraz, loteados a partir do fim da década de 1920

Principais vias de acesso
» Avenida Francisco Deslandes
» Rua Vitório Marçola
» Rua Odilon Braga
» Rua Montes Claros

Principais referências
» Parque Julien Rien
» Praça Marino Mendes Campos
» Anchieta Garden Shopping
» Paróquia de São Mateus

Principais linhas de ônibus
» 4111 (Dom Cabral/Anchieta)
» 2103 (Anchieta Prado)
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
13 de novembro de 2018
12 de novembro de 2018

No Lugar Certo você encontra o que procura