Tiradentes vai receber primeiro condomínio de luxo

Empreendimento fica a 400 metros da praça principal e tem como público-alvo clientes de BH, Rio e São Paulo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 01/09/2015 11:00 / atualizado em 01/09/2015 11:06 Carolina Cotta /Estado de Minas

Maior facilidade de aprovação de projetos, menor concorrência e público ávido por descanso e lazer fora dos grandes centros tem impulsionado lançamentos de condomínios fora da região metropolitana de Belo Horizonte. Enquanto os empreendimentos no entorno da capital atendem pessoas que trabalham na cidade, mas querem morar com mais tranquilidade, os mais afastados têm se concentrado em regiões com potencial turístico, com oferta de opções de gastronomia e proximidade com a natureza, por exemplo. Lançado no último final de semana, durante o Festival de Gastronomia de Tiradentes, o Condomínio Quinta Imperial é um representante dessa tendência. A 400 metros da praça principal, tornou-se o primeiro condomínio dentro de um centro histórico.

Perspectiva do Condomínio Quinta Imperial, no centro histórico de Tiradentes - CRB Engenharia/Divulgação Perspectiva do Condomínio Quinta Imperial, no centro histórico de Tiradentes

Segundo Ricardo Cadar de Almeida, diretor da CRB Engenharia, o empreendimento de luxo levou oito anos para ser aprovado, já que o projeto precisou ser submetido ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Com heliponto, vista para a Serra São José, rede elétrica subterrânea, rede de dados e voz preparada para a instalação, o condomínio exclusivo tem lotes de 1,2 mil e 2 mil metros quadrados, que variam de R$ 550 mil a R$ 950 mil. “O diferencial é estar dentro de Tiradentes, que se destaca pela oferta gastronômica. O público-alvo são pessoas de BH, Rio e São Paulo, que sonham com uma casa em Tiradentes, mas as opções são poucas e muito caras”, explica. A CRB também vai lançar um condomínio em Santa Bárbara, às beiras da Represa do Peti.

E não só cidades turísticas estão recebendo esses empreendimentos. A Gran Viver Urbanismo, por exemplo, fez lançamentos em Teófilo Otoni (Residencial Gran Park), Divinópolis (Ville Royalle Divinópolis), Nova Serrana(Gran Park Nova Serrana) e Montes Claros (Gran Royalle Pirâmide), todos com boa aceitação. O público, entretanto, é diferente, interessado nos condomínios como primeira moradia. Segundo Graciela Barcelos, diretora de produto da Gran Viver, são pessoas em busca de residências mais seguras, horizontais, com privacidade, menos trânsito e maior tranquilidade.

Tal tendência é alavancada por fatores diversos. “Segurança e tranquilidade, afinal o morador do interior sempre contou com essa sinergia; grandes áreas verdes com parques lineares; proximidade com os centros urbanos e facilidade de acesso. No interior existe o costume de trabalhar perto de casa e não poderíamos oferecer um produto diferente”, explica.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
20 de setembro de 2018
17 de setembro de 2018

No Lugar Certo você encontra o que procura