Surfando na onda dos compactos, São Paulo terá apartamentos de apenas 10 metros quadrados

Imóveis ficarão prontos em 2019 e construtora afirma serem os menores da América Latina. Preços de venda partem de quase R$ 100 mil

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 17/08/2017 14:34 / atualizado em 17/08/2017 15:41 Joana Gontijo /Lugar Certo
Vitacon/Divulgação

Com a falta de espaço que cada vez mais configura o cenário das grandes cidades, empresas do ramo imobiliário abrem os olhos a esse movimento do mercado e apresentam projetos adequados aos novos perfis de clientes. A onda dos microapartamentos chegou com força total, e de maneira alguma significa composições apertadas, confinadas e desconfortáveis. Pelo contrário, são propostas aconchegantes, práticas, funcionais e inteligentes, sem abrir mão da beleza.

Atenta ao quadro, uma incorporada brasileira acaba de lançar o que afirma ser os menores imóveis da América Latina. A planta dos apartamentos anunciados pela Vitacon em São Paulo, que devem ser entregues em setembro de 2019, é de apenas 10 metros quadrados. O prédio será erguido no centro da cidade, e as unidades desse tamanho serão oferecidas pelo valor de R$ 99 mil - o preço equivale a quase R$ 10 mil por metro quadrado. A construtora, que se especializou em empreendimentos de tamanho compacto, já havia feito apartamentos com 19 e 14 metros quadrados, mas agora explorou mais ainda esta concepção.

Vitacon/Divulgação

Os apartamentos inéditos terão 4,10 metros de comprimento por 2,45 metros de largura. O pé-direito será de 2,93 metros. Para efeito de comparação, isso é menor que uma van Sprinter, da Mercedes Benz, que conta com 7,35 metros de comprimento por 1,9 metros de largura, totalizando quase 14 metros quadrados. Até mesmo um ônibus intermunicipal passa na frente dos imóveis da Vitacon, com 36 metros quadrados.

Nomeado Palmeiras-Nova Higienópolis, o edifício fará parte da paisagem do bairro Vila Buarque, com 111 unidades, incluindo também apartamentos com metragens maiores: : 72 unidades com 10 metros quadrados, 14 com 15 metros quadrados, duas de 19 metros quadrados, 22 de 32 metros quadrados e apenas uma com 77 metros quadrados. O menor apartamento tem espaço para um sofá cama, televisão e um pequeno armário. Ao lado, está o banheiro e, na área partilhada à sala-quarto, há também uma bancada que pode acomodar um cooktop, além de pia e mesa embutida.

Vitacon/Divulgação

Os empresários anunciam o apartamento como um estúdio inteligente, composto, por exemplo, com móveis que se encaixam em demandas distintas, como sofá cama, uma parede com espelho que se transforma em mesa, um degrau no chão que pode ser usado para guardar calçados. A televisão fica presa em uma parede de correr que serve, ao mesmo tempo, para ocultar o guarda-roupas ou a cozinha.

Os cômodos não são separados por divisórias, exceto o banheiro, e também não há área de para lavar roupas. Com o espaço reduzido, a solução foi adequar alguns serviços nas áreas coletivas do prédio. Nos lugares de uso comum, haverá cozinha comunitária, chamada "cokitchen", unidades para visitas, cinebar, bikes para aluguel, lavanderia, espaço de coworking, oficina mecânica, academia equipada e fechadura biométrica. No térreo, o projeto prevê lojas com espaço aberto à população, além de acesso livre a moradores e pedestres - isso enquadra o empreendimento no novo Plano Diretor da cidade.

Vitacon/Divulgação

Se comparado ao valor do metro quadrado no bairro onde será instalada, a edificação está acima da média da região, que tem custo aproximado de R$ 7.362 - no geral da capital paulista, os imóveis residenciais ficam em R$ 8.680 o metro quadrado, no índice aferido em julho desse ano, segundo o FipeZap. De outra perspectiva, o valor do lançameto da Vitacon é mais baixo do que um apartamento de 18 metros quadrados lançados por uma concorrente em pleno boom imobiliário. Localizado na região central de São Paulo, o imóvel foi ofertado por R$ 270 mil à época.



Em 2015, o presidente da construtora, Alexandre Frankel, declarou ser possível lançar apartamentos menores do que 14 metros quadrados, tamanho das unidades que a empresa havia feito naquela ocasião. "Nosso orgulho não está em oferecer unidades menores, mas sim em proporcionar opções de moradia para cada fase de vida das pessoas. Além disso, oferecemos facilidades no jeito de morar, aproximando as pessoas dos centros, das principais vias de transporte público e propiciando qualidade de vida", disse o CEO da Vitacon.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
16 de agosto de 2018
14 de agosto de 2018

No Lugar Certo você encontra o que procura