Compactos e práticos

Apartamentos de um quarto caem no gosto dos clientes

Fáceis de decorar e de limpar, imóveis menores são ideais para pessoas que moram sozinhas, casais sem filhos e até mesmo investidores

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 02/09/2017 14:04 Jessica Almeida /Estado de Minas

Seguindo a tendência, a Patrimar lançou este ano o Liberty Square, no Bairro Santo Agostinho - Interface/Divulgação Seguindo a tendência, a Patrimar lançou este ano o Liberty Square, no Bairro Santo Agostinho

Independentes, os jovens dos grandes centros urbanos saem cada vez mais cedo da casa dos pais. Passam a morar sozinhos e só pensam em se casar depois dos 35, 40 anos. Donos da própria vida, esses jovens demandam imóveis de um quarto, aquecendo o mercado imobiliário.

Em Minas, a mudança no perfil desse público é acompanhada pelo setor, que deve se atentar e se prontificar para oferecer imóveis que também atendam às novas configurações familiares, incluindo a condição cada vez mais comum de casais que optam por não ter filhos ou adiam a maternidade, morar em casas separadas ou casais compostos por pessoas do mesmo gênero.

Antes da Copa do Mundo, o mercado de imóveis de um quarto em Minas se confundiu com o de hotéis, flats e apart-hotéis, e ficou denso. “A realidade é que muitos hotéis passaram a ser vistos como imóveis de um quarto, mas nunca foram. Um hotel tem o custo indireto alto, algo que não ocorre em um prédio residencial”, explica Breno Donato, vice-presidente das corretoras da Câmara do Mercado Imobiliário e Sindicato das Empresas do Mercado Imobiliário de Minas Gerais (CMI-Secovi MG). Com isso, os empreendimentos com quarto solo passaram a ser algo sem atração, o que, para Donato, é um erro.

“Notamos que a procura voltou porque os custos baixos de condomínio e IPTU transformaram um quarto em tendência. As pessoas querem morar em pontos nobres da cidade e estão se adaptando a metragens pequenas, algo em torno de 30 a 40 metros quadrados”, opina o especialista.

A boa localização, ressaltada por Breno Donato, não é só um dos apelos para o formato de imóvel, mas a principal variável, antes mesmo do acabamento do edifício. “Hoje, nas Seis Pistas, por exemplo, o apartamento de um quarto ainda é bem-visto. Mas eu lançaria empreendimento lá? Acho que não, pois outras construtoras já o fizeram. Lançaria na Savassi? Sim, o perfil do público que procura esse tipo de imóvel quer estar bem localizado e com acesso fácil. Já o Anchieta não tem perfil de bairro para esse tipo específico de produto”, avalia Lucas Couto, diretor comercial e de marketing da Construtora Patrimar.

O quanto isso vai custar também é motivo de preocupação. “Hoje, os apartamentos de um quarto giram em torno de R$ 10 mil a R$ 11 mil o metro quadrado, na Região Sul de Belo Horizonte. Fora da Avenida do Contorno, o valor varia entre R$ 9 mil e R$ 10 mil o metro quadrado”, estima o especialista. O valor é explicado de maneira simples: apartamentos de quatro quartos, por exemplo, não terão necessariamente quatro banheiros, local de maior concentração de gastos em uma construção. Áreas frias, como o toalete, precisam de revestimento na parede, tubulação, metais e louças, o que faz com que os imóveis de um quarto - cada um, obviamente, com um banheiro, custe mais. Apesar disso, os apartamentos de um dormitório são compactos e, muitas vezes, têm preços unitários mais em conta.

LANÇAMENTOS

Lucas Couto, da Patrimar, lembra que a tendência para apartamentos de um dormitório partiu de São Paulo, “por causa da dinâmica da cidade. São Paulo viu que essa demanda crescia e construiu imóveis voltados para um determinado público. Em Belo Horizonte, não havia empreendimentos assim (de um quarto) e identificamos essa deficiência em 2012, quando compramos terrenos no Vila da Serra, quase nas Seis Pistas, e desenvolvemos dois projetos: o Soho Square e o Tribeca Square”, relembra. Em dois meses, a empresa liquidou quase 360 unidades, o que chamou a atenção.

Com o reconhecimento do resgate dessa demanda, construtoras tentam acompanhá-lo. A Patrimar lançou, este ano, o Liberty Square, no Bairro Santo Agostinho. De um lado, consultórios médicos como parte do Medplex e, do outro, apartamentos compactos. “Existe nicho para os quartos únicos. Apesar de o mercado estar ainda em fase de recuperação, isso é inegável”, afirma o diretor de marketing.

Vantagens dos pequenos

Serviços mais perto de você - De modo geral, esses empreendimentos estão localizados em ruas ou avenidas próximas a estações de metrô e linhas de ônibus que dão acesso a outros bairros e regiões, além de vias rápidas com saídas para outras cidades. Além de facilitar a mobilidade, os apartamentos compactos ficam perto de escolas, drogarias, supermercados, hospitais e outros serviços.

Fácil de decorar e de limpar - Assim que se tornaram tendência de mercado, a indústria de mobília, designers e decoradores voltou a atenção para os compactos. Hoje, é possível encontrar imóveis que permitem o aproveitamento do espaço de forma inteligente, facilitando a decoração e a organização do apartamento, sem deixar de lado a beleza dos móveis. A menor metragem também torna mais prática a rotina de limpeza e a organização. Com menos cômodos para limpar, o morador passa menos tempo cuidando das tarefas domésticas e, assim, pode aproveitar outras atividades, como o lazer com a família e os amigos.

Economia nas despesas mensais - Já pensou que o apartamento compacto pode reduzir as despesas fixas com moradia? Os valores gastos com IPTU e consumo de energia com iluminação ou ar-condicionado, por exemplo, são consideravelmente menores neste modelo de imóvel.

Esporte e lazer inclusos - É cada vez mais comum encontrar nesses modelos a oferta de serviços diferenciados nas dependências do prédio, como piscina, academia e área verde para caminhada. Para quem é do tipo esportista, os compactos podem atender muito bem às suas necessidades de lazer. Para quem gosta de receber amigos ou familiares em casa, também dá para aproveitar os espaços de lazer do prédio, como a ilha de churrasqueira e o salão de festas, que contam com toda a estrutura para acolher os visitantes.

Oportunidade de investimento - Quem quer apenas investir também já vê nos apartamentos compactos uma boa oportunidade. Por todas as suas vantagens, eles têm se tornado um bom negócio para locação por curtas temporadas. Fonte: Precon Engenharia

Fonte: Precon Engenharia

 

*Estagiária sob a supervisão da editora Teresa Caram

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
13 de novembro de 2017

No Lugar Certo você encontra o que procura