Tempo de melhora

Momento é bom para investir no mercado imobiliário

Especialistas em investimentos em imóveis afirmam que a baixa na taxa de juros traz um cenário animador, com expectativa de retorno que supera a praticada pelo sistema financeiro

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 30/09/2017 08:45 / atualizado em 30/09/2017 09:23 Laura Valente /Estado de Minas
Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press

Tem dinheiro guardado e fica na dúvida de qual é o melhor investimento para engordar as economias neste momento? Conselho vem de especialistas no mercado imobiliário da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Segundo eles, a baixa na Selic, que caiu para 8,25% neste mês, traz uma perspectiva de retorno mais favorável para quem opta por comprar imóveis em vez de colocar o dinheiro em aplicações bancárias. Principalmente em relação a unidades comerciais, salas e lojas, já que a queda nos juros indica também um mercado mais aquecido, novas oportunidades de negócios e, consequentemente, pouca vacância nos aluguéis.

“A baixa da Selic me motiva a investir mais”, afirma Evandro Negrão de Lima Jr., presidente do My Mall, grupo fundado em 2012 com especialidade em empreendimentos conhecidos como street malls (ou centros comerciais de bairro). “Com a taxa de hoje e o imóvel alugado, gerando renda, calculo uma expectativa de retorno na casa de 7% do investimento em um ano, acrescido da inflação, o que considero muito satisfatório. Além do retorno financeiro, que ficaria em quase 1% ao mês, o imóvel valoriza. Então, trata-se de um ativo que dá mais segurança, boa liquidez e rentabilidade.” E explica: “Com as taxas de juros mais baixas, naturalmente a competição fica mais fácil de ser vencida pelo mercado imobiliário, e o mais importante é o quesito inflação, que muita gente não leva em conta. Isso porque na aplicação financeira o investidor perde a inflação. Em contrapartida, no mercado imobiliário ele ganha e isso é bastante significativo no resultado final”, avalia.

Administrador de empresas e vice-presidente de Comunicação Social do Sinduscon-MG, Evandro Negrão revela que desde a fundação da My Mall, há cinco anos, lançou nove centros comerciais de bairro e está, no momento, com três projetos em fase de aprovação. O empreendedor conta que privilegia bairros das classes B e C, como Padre Eustáquio, Serrano, Itapoã e Jardim Atlântico, além de cidades da região metropolitana, a exemplo de Vespasiano, Betim e Matozinhos, entre outras. Vale ressaltar que a My Mall não vende as lojas, apostando somente no retorno referente ao aluguel das unidades. “No mercado imobiliário, o imóvel e o contrato de locação estão sempre sendo corrigidos, tendo seus valores acrescidos de inflação anualmente, fato que não ocorre no investimento bancário. E ainda há mais uma vantagem: os juros continuam em movimento de queda, assim as pessoas que optarem por realizar investimentos em imóveis nesse período ainda podem contar com a futura e breve valorização do bem adquirido.”

"Além do retorno financeiro, em quase 1% ao mês, o imóvel valoriza" - Evandro Negrão de Lima Jr., presidente do My Mall
Outra medida tomada por ele para proteger o investimento é fechar o negócio com parceiros âncora antes mesmo de iniciar o projeto. “Farmácias e supermercados são ótimos clientes”, comenta. Além dessas empresas de maior porte, os street malls costumam contar com mix caracterizado por serviços de conveniência. “O tamanho das unidades varia bastante – de 600 metros a 2,7 mil metros quadrados (m²) –, e em todos os nossos empreendimentos oferecemos projetos baseados em organização e conforto, o que fica evidente nas lojas com pé direito alto, pátios iluminados, garagem para lojistas e clientes e outros atrativos.”

VALORES E NICHOS

Ainda segundo o empreendedor, com aporte a partir de R$ 200 mil é possível investir em salas ou outros imóveis comerciais de bom padrão. Dica é avaliar oportunidades fora da região Centro-Sul e em cidades do entorno de BH. “Sempre trabalhei com empreendimentos imobiliários em geral, tanto comerciais quanto residenciais. Há cinco anos, decidi abrir a empresa focada em imóveis comerciais, lojas de rua organizadas, um conceito norte-americano. Apesar do cenário de retração, apostamos na oportunidade e estamos muito satisfeitos com o retorno”, reforça.

Gerente comercial da Patrimar, Fenelon Matos está bem otimista com a queda da Selic, e diz que a oportunidade é quente para quem tem dinheiro disponível. “Os preços nunca estiveram tão bons quanto agora, mas tendem a subir. Então, acredito que esse é o momento ideal para investir. A dica é negociar valores para conquistar um imóvel de excelente qualidade por um preço inferior”, aponta.

Entre as possibilidades, o especialista destaca a opção por projetos desenvolvidos para nichos e serviços específicos, a exemplo do Meedplex, empreendimento da construtora voltado para a área médica. “Com previsão de entrega para julho de 2018, é um empreendimento que agrega para quem compra, pois irá concentrar profissionais e especialistas em um verdadeiro complexo de saúde.” Para se ter uma ideia das possibilidades, ele diz que o prédio contará com 136 consultórios e clínicas de 27m² a 1.002m², 11 lojas com tamanhos que variam de 71m² a 241m², com estacionamento nas portas e 382 vagas no sistema rotativo com manobristas.

VALORIZAÇÃO

"Os preços nunca estiveram tão bons quanto agora, mas tendem a subir" - Fenelon Matos, gerente comercial da Patrimar
Ele também cita o The Plaza, empreendimento da empresa próximo ao BH Shopping, que traz como plus conceitos de sustentabilidade e equipe de profissionais para prestar serviços que visam facilitar o dia a dia do usuário, como concierge e manobrista inclusos no condomínio, além de serviços pay-per-use (cobrados conforme utilização), que incluem limpeza geral das unidades, atendimento de recepcionistas e auxiliar de enfermagem, suporte de informática (para pequenos reparos de software e hardware), motoboy e serviços de eletricista, hidráulico e chaveiro.

Matos afirma ainda que com uma reserva a partir de R$ 500 mil o investidor encontra boas opções no mercado belo-horizontino, mediante variáveis. “A avaliação do investimento depende de fatores como o tipo de imóvel que a pessoa deseja, localização, finalidade, enfim, de vários detalhes. Mas com meio milhão de reais, neste momento, é possível adquirir uma sala comercial de primeira qualidade no mercado.”

O especialista também é otimista ao falar sobre a perspectiva de valorização para o investimento. “É claro que depende do momento em que ele pretenderá vender o imóvel, mas como o mercado imobiliário funciona de forma cíclica, logo irá subir, sendo então um bom momento para vender um bem adquirido agora, na baixa.”
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
15 de outubro de 2018
14 de outubro de 2018

No Lugar Certo você encontra o que procura