Economia

Instalação de sistema de energia solar em imóveis ajuda a reduzir as despesas com a conta de luz

Alguns fatores devem ser levados em consideração na hora de elaborar o projeto

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 25/01/2018 14:41 Augusto Pio /Estado de Minas
Placas fotovoltaicas são uma opção que as pessoas têm levado em conta ao construir ou reformar suas casas - Juarez Rodrigues/EM/D.A Press - 16/5/9 Placas fotovoltaicas são uma opção que as pessoas têm levado em conta ao construir ou reformar suas casas

Com os aumentos constantes na conta de luz, uma opção interessante é instalar um sistema de energia solar, o que reduzirá bastante o custo no fim do mês e representa uma boa economia. Gerar a própria energia por meio de um sistema fotovoltaico (SFV) é um desejo crescente entre a população. “Hoje, é muito comum pessoas fazerem a instalação de placas na hora em que estão construindo suas casas. Além de possível, dimensionar o SFV em conjunto com o projeto da casa, é muito benéfico para a futura instalação e desempenho do sistema. A razão é que, quando o projeto é desenvolvido paralelo ao da casa, os engenheiros têm a liberdade de fazê-lo de maneira otimizada”, garante Ruy Fontes, analista de marketing da Blue Sol Energia Solar.

 “Assim, a equipe poderá decidir qual a melhor orientação e inclinação para o telhado, no qual serão instalados os módulos fotovoltaicos, além de sugerir o espaço mais indicado e seguro para alocar o inversor e demais equipamentos, reduzindo a quantidade de cabos usados e garantindo um SFV devidamente alocado e integrado à residência. Dessa forma, o melhor momento para o cliente solicitar o orçamento do sistema é antes de finalizar o projeto de sua casa ou antes que a laje seja concretada. Tudo isso resultará na redução de custo e tempo para a instalação do SFV, além de garantir uma maior eficiência do mesmo, aumentando a lucratividade e reduzindo o tempo de retorno no investimento”, ressalta o executivo.

INFORMAÇÕES

“Entretanto, muitos clientes que buscam a tecnologia já estão mais avançados na construção de suas casas, às vezes já contando com o projeto civil e elétrico elaborados. Quando os projetos arquitetônico e civil já estão prontos, com a estrutura da casa definida, a equipe de engenharia deverá então, munida desses documentos, estudar diversas informações necessárias para a futura instalação das placas”, salienta Ruy. “A primeira delas é o telhado da casa, no qual serão fixados os módulos fotovoltaicos. Fatores como a orientação e inclinação, tipo (metálico, fibrocimento etc.), armação, área disponível e possíveis sombreamentos são algumas das informações analisadas”, diz o analista de marketing.

Ruy explica que a equipe deverá avaliar também o suporte (vigas) da construção, a fim de certificar qual o peso que ela poderá suportar, bem como as áreas disponíveis para acomodação do inversor interativo. A partir do projeto elétrico, a equipe averiguará as informações necessárias para a instalação elétrica do sistema fotovoltaico. Serão conferidos, nessa parte, os eletrodutos disponíveis na obra e o padrão de entrada da casa (mono, bi ou trifásico, disjuntores e amperagem usados), além do local de instalação do quadro de distribuição geral e o disjuntor de entrada.

DIMENSIONAMENTO

O executivo ressalta que um dos pontos mais importantes, senão o mais importante, a serem destacados é a forma como será feito o dimensionamento do SFV. “Afinal, se ainda não existe consumo elétrico, como calcular a geração do sistema? Porém, embora o consumo exato não possa ser estipulado, é possível chegar a um valor bem próximo por meio do estudo e cálculo de alguns fatores que interferem diretamente nessa demanda. O padrão de consumo do cliente é o primeiro, e mais fácil método para podermos chegar ao tamanho aproximado do futuro SFV, e consiste em analisar a média de consumo da antiga propriedade do cliente.”

No entanto, ele ressalta que o consumo da nova residência não irá, necessariamente, corresponder ao da antiga. “Então, para calcular mais precisamente o tamanho do sistema, a equipe também deverá fazer uma análise dos equipamentos elétricos de maior potência que serão usados, como chuveiro elétrico, ar-condicionado, eletrodomésticos e bombas d'água, entre outros. Por fim, a análise da quantidade de pessoas que morarão na casa e a rotina delas também fazem parte dos dados analisados. Caso os habitantes sejam um casal que pretende ter filhos no futuro, dimensionar o sistema já pensando nesse aumento do consumo é sempre o mais recomendado, em vez de expandi-lo mais adiante”, salienta Ruy.

Tags: placa solar energia economia imóveis

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
29 de abril de 2018

No Lugar Certo você encontra o que procura