Software da sustentabilidade

Empresa ajuda a gerenciar e a dar destinação adequada aos resíduos dos canteiros de obras

Processo contribui para a redução de custos, de riscos e melhoria da produção

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 03/07/2018 07:00 Augusto Pio /Estado de Minas
A gerente da Lafaete Gestão Ambiental, Ester Silva, diz que a empresa tem programa que adequa canteiro para atender às normas ambientais vigentes
 - Bernardo Baeta Barreiros/Divulgação A gerente da Lafaete Gestão Ambiental, Ester Silva, diz que a empresa tem programa que adequa canteiro para atender às normas ambientais vigentes
O Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais (Sinduscon-MG) firmou parceria com a empresa NETResíduos, para oferecer, aos mais de 300 associados da entidade, condições especiais para aquisição de software on-line que realiza o gerenciamento e total controle dos dados de geração, transporte e destinação de resíduos para as obras. Fernando Fogli, diretor técnico ambiental do Sinduscon-MG, esclarece que parcerias com empresas com iniciativas semelhantes a essa são importantes para auxiliar o associado tanto nas questões técnicas quanto nas ambientais envolvendo o setor da construção civil.

“Sempre foi uma política do sindicato buscar essas iniciativas e facilidades para nossos associados. No caso da parceria com a NETResíduos, o objetivo é promover e fazer com que todas as construtoras promovam o correto gerenciamento do resíduo da construção civil, de forma ambientalmente adequada. É preocupação do Sinduscon-MG, por meio da comissão de meio ambiente da entidade, orientar os associados sobre as obrigações legais relacionadas à questão dos resíduos sólidos desde 2002”, ressalta Fernando.

Ele explica que, com armazenamento seguro na nuvem, o NETResíduos permite saber qual a geração de resíduos da obra, quanto ela custa e como ela pode impactar negativamente os resultados, questões que estão relacionadas às dificuldades de registro e controle dos processos de destinação, que podem ocasionar multas, embargos e até prejuízos para os negócios. Para Henrique Ribeiro, CEO da NETResíduos, o sistema permite o total controle de dados e documentos relacionados aos resíduos gerados nas obras, possibilitando, assim, a redução de custos, de riscos e melhoria da produção. “A parceria vai permitir que sejam atendidas tanto as construtoras que já gerenciam os resíduos de suas obras quanto aquelas que ainda não gerenciam, gerando benefícios e contribuindo para a melhoria de todo o setor”, acredita.

Ele conta que mais de 40 clientes já utilizam o software on-line. Entre eles, empresas associadas ao Sinduscon-MG, como a Direcional Engenharia e o Grupo EPO, que contam com a logística oferecida pela NETResíduos de 72 geradores, 150 transportadores e 188 áreas receptoras, que já ultrapassam o registro de 30 mil destinações cadastradas no sistema, totalizando o gerenciamento de mais de 3 milhões de quilos de resíduos.

“A parceria com a Direcional Engenharia começou pequena e, hoje, se amplia para a maioria das obras da construtora. Na época, as pessoas nem sabiam o que era gestão de resíduos. As equipes, operários, engenheiros e estagiários, aprenderam e entenderam o que isso representava até virar uma coisa que hoje é cultural dentro da empresa. Foi uma mudança de pensamento, pois, antes, a gestão de resíduos era problema no empreendimento e hoje acaba sendo solução. Pode trazer economia e canteiro de obra mais organizado”, explica Cristina Maciel, da área de desenvolvimento imobiliário da Direcional Engenharia.”

“Estamos muito satisfeitos com o NETResíduos, pois conseguimos visualizar a quantidade e custos de resíduos gerados pela obra. Essa visualização nos impulsiona a ter cada vez menos fonte de geração de resíduos, buscando uma forma de reciclagem/reaproveitamento, contribuindo para um mundo mais sustentável e benéfico para todos”, garante Thales Savoi, engenheiro da Direcional Engenharia.

GESTÃO AMBIENTAL

No que envolve a geração de resíduos, é preciso verificar quais são gerados, analisar a possibilidade de redução e selecionar as empresas certificadas para o tratamento e destinação apropriada dos resíduos. Há empresas que conseguem atingir economia considerável, com redução de até 30% nos custos e reaproveitamento quase total. A Lafaete Gestão Ambiental, por exemplo, é especializada no setor, elaborando diagnósticos precisos, apontando soluções para diversos tipos de empreendimentos e contribuindo para a redução dos impactos da construção no meio ambiente.

Fernando Fogli, diretor técnico ambiental do Sinduscon-MG, diz que falta de controle ambiental nas construções pode gerar multas e até embargos - Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press Fernando Fogli, diretor técnico ambiental do Sinduscon-MG, diz que falta de controle ambiental nas construções pode gerar multas e até embargos
“A Lafaete entrega segurança para o cliente. É importante esclarecer que, mesmo que o cliente contrate uma empresa para dar destinação adequada aos seus resíduos, não deixa de ser responsável por eles se isso não for feito. O contratante vai ser autuado e sofrer as consequências por não ter contratado empresa adequada. Fica vulnerável, sujeito a uma multa ambiental”, afirma Ester Silva, gerente da Lafaete Gestão Ambiental.

Ela esclarece que o processo de gestão ambiental envolve desde a elaboração do projeto, de forma que seja sustentável financeira, ambiental e socialmente. “Ao longo de uma obra ou atividade industrial, o trabalho será feito de forma a minimizar os impactos ambientais, seja na redução de resíduos ou otimizando os recursos naturais utilizados naquele processo, de forma a diminuir os impactos ambientais causados por aquela operação ou empreendimento.”

 “A Lafaete elabora diagnósticos precisos, apontando soluções para diversos tipos de empreendimentos e contribuindo para redução dos impactos da construção no meio ambiente. Para realizar esse trabalho, desenvolveu o Inovar - Programa de Gestão de Resíduos para Construção Civil, que adequa o canteiro de obra para atender às normas ambientais vigentes. Ele também propõe soluções ambientais mais abrangentes, minimizando os danos e riscos, além de sugerir alternativas para destinação final dos resíduos da construção civil”, ressalta Ester.

Ela conta que a meta do programa é tornar o canteiro de obras mais sustentável em todos os aspectos: ambiental, econômico e social. O Grupo EPO é um dos que realizam o serviço de gestão de resíduos nas obras. O processo começa na concepção dos projetos, em que todos são pensados para gerar cada vez menos descarte. Também os colaboradores são capacitados e conscientizados para reutilizar e reciclar na própria obra e pela segregação na fonte. “A Lafaete está presente em várias obras nossas e, para esse trabalho, é imprescindível ter confiança de que o fornecedor vai transportar os resíduos gerados de forma sustentável”, declara Juliana Santos, gerente de qualidade, segurança e meio ambiente da EPO.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
20 de novembro de 2018
19 de novembro de 2018

No Lugar Certo você encontra o que procura