Ousadia multicolorida

Decoradores mostram que é possível usar tonalidades fortes e pouco comuns em tintas e papéis de parede dentro de casa para renovar ambientes e deixá-los mais aconchegantes

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 06/06/2010 14:35 Júnia Leticia /Estado de Minas
Principal dica de especialista para não errar a mão é desenvolver o projeto a partir de uma base neutra e, depois, adicionar os detalhes conforme o planejado - Fotos: Eduardo Almeida/RA Studio Principal dica de especialista para não errar a mão é desenvolver o projeto a partir de uma base neutra e, depois, adicionar os detalhes conforme o planejado
Seja para personalizar a decoração, seja para fugir do óbvio, alguns apostam na composição de cores fortes e inusitadas para renovar ou compor os ambientes da casa. Isso é possível sem cair no excesso, mas é preciso seguir critérios importantes. Para os especialistas do setor, um dos segredos é desenvolver o projeto a partir de uma base neutra. Começar do básico é essencial para um bom resultado. "A partir daí, tudo pode ser adornado, decorado. O básico pertence a todos os estilos e tendências. Detalhes são adicionados e permitem também ser descartados com maior facilidade", explica a designer de interiores Ana Claudia Navarro.

Para a designer de interiores Simone Aguiar, o emprego de cores fortes é bem-vindo. De acordo com ela, essas tonalidades deixam o ambiente mais alegre, com mais vida e personalidade. "Mas temos que levar em consideração se o espaço permite ousadia. Por exemplo, pequenos cômodos com cores fortes podem 'fechar' mais ainda o ambiente. Além disso, todas as cores têm características próprias e transmitem alguma sensação. Elas podem harmonizar ou gerar algum desconforto", comenta.

A também designer de interiores Luciana Pires de Azevedo Costa diz que hoje a possibilidade de combinações é infinita. Por isso, para evitar exageros e ter sucesso no resultado, é preciso conhecer bem o cliente, seus gostos e necessidades. "É necessário analisar a personalidade de quem vive naqueles ambientes", ressalta.

Leia a continuação desta matéria:
Como fazer a escolha certa
Confira as dicas

Feitos os critérios iniciais, é partir para a ação. Na cozinha, Ana Cláudia Navarro desaconselha o uso de cores frias, que desvalorizem os alimentos. "A estrela deste espaço é o alimento, e a decoração, o complemento. Podemos combinar cores quentes, como laranja, vermelho e até um toque discreto de algum verde-escuro", pontua. Os detalhes podem ser feitos em rosa, roxo e azul, que mais tarde vão ser substituídos, seguindo as tendências da moda.

No banheiro, Ana Cláudia Navarro recomenda que, na dúvida, seja usado sempre o básico para bancadas, louças e metais. "A ousadia deve ser deixada para revestimentos de paredes e cubas. Papéis de parede são bem-vindos nas áreas secas, assim como revestimentos cerâmicos para áreas molhadas. Existem opções maravilhosas no mercado". Simone Aguiar acrescenta que quem quiser conferir um tom de ousadia pode apostar em detalhes em vermelho. "Para quem não quer arriscar muito, tons de marrom e cinza".

RELAX

Para o quarto, lugar de descanso e repouso, a dica é o uso predominante de cores neutras, com complementos conforme o gosto, a idade e necessidades do morador, como recomenda Ana Cláudia Navarro. "Cada quarto tem de ter a alma e o universo particular do seu ocupante", ressalta. Segundo Simone Aguiar, o quarto é um dos ambientes em que é mais comum o uso de cores fortes. "Podemos até arriscar cores, mas sem exageros. O dourado e o roxo trazem ao ambiente um ar de sofisticação".
Área pequena requer atenção redobrada nas tonalidades, segundo a designer de interiores Simone Aguiar - Área pequena requer atenção redobrada nas tonalidades, segundo a designer de interiores Simone Aguiar

Na sala, essas duas cores também podem ser usadas de forma harmônica. De acordo com Luciana Costa, atualmente as combinações de cores são infinitas. "O que devemos tomar cuidado é com excesso. Por exemplo, se colocamos dourado no quarto, que é um tom de destaque, moderno, que remete à sofisticação, devemos usar a mesma linha desta paleta de cores, como o roxo e o cinza, para colorir um pouco o ambiente e deixá-lo mais aconchegante".

DETALHE

Um dos cuidados para não tornar o ambiente poluído ao adotar o emprego de cores fortes é lembrar que elas chamam mais a atenção que as outras tonalidades. "No caso de parede, se o ambiente permitir, pinte somente uma com tom forte. O papel de parede também pode ser usado estampado ou combinado com tons neutros", sugere.

Um bom projeto luminotécnico também é fundamental. "É preciso considerar a luminosidade, o tamanho do espaço a ser projetado e uma boa circulação entre os mobiliários", completa Luciana Costa. Ana Cláudia Navarro ressalta a utilização de cor, textura, estampas e revestimentos com critério. "O detalhe, o que é mais fácil ser trocado ou descartado, pode estar na moda. Então, o que é permanente sempre deve ser neutro".
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
18 de junho de 2018
17 de junho de 2018

No Lugar Certo você encontra o que procura