Grandes companheiros

Saiba como lidar com animais de estimação em apartamentos

Conviva em harmonia com o seu bichinho querido mesmo sem quintal

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
Eduardo Almeida/RA Studio

Ao contrário do que muita gente acredita, quem mora em apartamento pode - e deve! - ter um bichinho de estimação. Mas para que a convivência seja tranquila e saudável, algumas regras precisam ser estabelecidas. Confira agora as pequenas ações que devem ser colocadas em prática para garantir o bem-estar do seu pet:


Boa vida para os gatos

- "As janelas e sacadas devem ser protegidas por telas. Os gatos são muito curiosos e podem acabar caindo", alerta a veterinária Rita Ericson Fernandes.

- Deixe à vista uma vasilha com ração - de preferência seca - ao lado de outra com água fresca e limpa. Se preferir servir a ração em lata, estipule um horário determinado, pois ela se deteriora rapidamente.

- Coloque a caixa sanitária na área de serviço ou no banheiro - com granulado específico para fezes e urina.

- Organize um espaço aconchegante: os gatos se acomodam até mesmo nos pequenos espaços, como prateleiras e armários. Mas, se possível, deixe que ele se instale em um cantinho de onde possa ver arua. Eles adoram apreciar o movimento.

Conforto para os cães

- Atenção à escolha da raça: para se adaptar ao apartamento, o cachorro deve ser de pequeno porte. É importante, ainda, escolher um animal que não faça muito barulho, para evitar que incomode os vizinhos. Cachorros das raças Pug, Poodle Toy, Pequinês, Maltês, Lhasa Apso e Dachshund (salsicha) são boas opções.

- Ensine seu cão a fazer coco e xixi fora de casa ou em jornais. Para isso, utilize produtos como pip dog ou pip trainer, líquidos que são aplicados no jornal para adestrar o cão.

- Dê comida ao bichano de duas a três vezes ao dia. "Evite deixar a ração disponível. O alimento deve ser oferecido com hora marcada e, se o animal não comer, retire-o e só ofereça na refeição seguinte", ensina a veterinária.

- Saia para passear diariamente com seu cachorro. "Durante o passeio, o cão se exercita, troca experiências, sente cheiros, deixa marcas e recebe muitos estímulos", conta Rita.

- Reserve um espaço para seu cão deitar e descansar, sempre o mais longe possível da área em que ele faz xixi e coco.

Fonte: Portal Vital/Unilever

Tags: decoração

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
08 de julho de 2019
02 de julho de 2019

No Lugar Certo você encontra o que procura