Curvas de Niemeyer imprimem leveza a mobiliário

Além de transformar concreto armado em obra de arte, Niemeyer também registrou o estilo modernista em móveis espalhados pelo mundo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 11/12/2012 10:00 Vanessa Aquino /CorreioWeb
Poltrona alta com banqueta. No primeiro protótipo, foi utilizada estrutura de lâmina de aço e ângulo reto. Depois, Niemeyer introduz curvas no projeto, o que fez com que o móvel fosse produzido na França, pois não havia no Brasil tecnologia que permitisse a curvatura do aço  - Croqui/Oscar Niemeyer Poltrona alta com banqueta. No primeiro protótipo, foi utilizada estrutura de lâmina de aço e ângulo reto. Depois, Niemeyer introduz curvas no projeto, o que fez com que o móvel fosse produzido na França, pois não havia no Brasil tecnologia que permitisse a curvatura do aço

Oscar Niemeyer dizia que não era o ângulo reto que o atraía, mas a curva livre e sensual, como as das montanhas, dos rios, das ondas do mar e da mulher preferida. O centenário arquiteto, que morreu na semana passada, imprimiu em diversos monumentos a marca do traço sinuoso e ousado que fazem da sua arquitetura uma referência mundial. Além de transformar concreto armado em obra de arte, Niemeyer também registrou o estilo modernista em móveis espalhados pelo mundo e alguns podem ser vistos nos palácios da capital federal e no Congresso Nacional, por exemplo.



O trabalho de Niemeyer como designer de móveis teve início em 1971, quando o arquiteto sentiu necessidade que o mobiliário fizesse parte da composição arquitetônica. “O problema que encontrei no equipamento dos edifícios é que, muitas vezes, o mobiliário, o arranjo interno, prejudica completamente a arquitetura”, disse o arquiteto no livro Móvel moderno no Brasil, de Maria Cecilia Loschiavo dos Santos (1995). Na publicação, Niemeyer revelou que, ao elaborar um projeto, pensava os espaços destinados aos grupos de móveis. “Todos os móveis estão presos ao princípio de que são complemento da arquitetura e devem ser atualizados e modernos como a própria arquitetura”, destacou o arquiteto.

Confira o especial dedicado a Oscar Niemeyer


Além dos móveis que compõem a obra arquitetônica, Niemeyer desenhou, junto com a filha Anna Maria Niemeyer, uma linha de mobiliário, na década de 1970, formada por 12 móveis, entre eles sofás, cadeiras, poltronas e mesa de jantar, todos com estrutura de madeira ebanizada.

Confira, abaixo, alguns móveis desenhados por Oscar Niemeyer:
Poltrona desenhada por Oscar Niemeyer exposta no Museu Pompidou, em Paris - Divulgação Poltrona desenhada por Oscar Niemeyer exposta no Museu Pompidou, em Paris

Cadeira de balanço feita com estrutura de madeira prensada, trama de palhinha e rolinho de couro - Blog Portobello Cadeira de balanço feita com estrutura de madeira prensada, trama de palhinha e rolinho de couro

Marquesa, que faz parte da linha ondulante, é composta por assento em palhinha - Divulgação Marquesa, que faz parte da linha ondulante, é composta por assento em palhinha

Mesa de jantar em madeira laqueada - Divulgação Mesa de jantar em madeira laqueada

Tags: ,

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
João - 11 de Dezembro às 11:33
GÊNIO, GÊNIO, GÊNIO...Quanta beleza e formozura destes estofados. Bendito seja o pôpô que sentar em uma obra de arte destas. MESTRE,GURU, GÊNIO ...Deus das linhas, criatura dos céus....Vai para Puta que o Pariu este jornal e seus jornalistas vailinas !

Últimas Notícias

ver todas
08 de julho de 2019
02 de julho de 2019

No Lugar Certo você encontra o que procura