Circuito DMAIS terminou dia 27 em BH com gostinho de quero mais

Nos 12 dias em que a capital respirou design, decoração, arte, moda e arquitetura, nasceu o fruto para levar a criatividade do que se faz aqui a alcançar o mundo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 27/09/2014 13:15 / atualizado em 03/10/2014 13:50 Joana Gontijo /Lugar Certo
A obra de Sérgio Rodrigues foi estrela na São Romão - Joana Gontijo/Portal Uai/D.A Press A obra de Sérgio Rodrigues foi estrela na São Romão
O sábado de 27 de setembro marcou os momentos finais do 1º DMAIS - Circuito de Decoração e Design, que em 12 dias movimentou BH com o melhor da produção criativa mineira e do país. O público pôde conhecer de perto as novidades do setor e apreciar o talento de profissionais que fazem design autoral e colorem a identidade inventiva brasileira, daqui para o mundo. As lojas estiveram repletas de pessoas em busca de conhecer tendências, e a van do Design Tour precisou aumentar o número de passeios, tamanha a demanda. Com o sucesso absoluto, o que fica é a certeza de continuidade e expansão do evento nos próximos anos.

Na São Romão, no São Pedro, a mostra de curadoria e concepção do arquiteto Pedro Lázaro celebrou ícones da cena nacional do design. Logo na entrada, a obra de Sérgio Rodrigues foi estrela nos principais móveis assinados pelo mestre que reinventou a madeira, falecido em 1º de setembro, aos 86 anos. Clássicos do designer carioca, a poltrona e o sofá Mole deram as boas vindas aos visitantes no início da linha do tempo, que destacou ainda uma das poucas unidades da reedição comemorativa do famoso banco Mocho, de 1954. Este é o primeiro móvel criado por ele, aos 27 anos, inspirado na imagem da infância da leiteira sentada sobre um banquinho de um único pé, ordenhando a vaca. Também estiveram no conjunto preparado na loja a banqueta Sônia, as poltronas Diz e Killin, e a cadeira Chifruda, outras peças muito conhecidas de Sérgio.
Ícones do design brasileiro foram protagonistas na loja no São Pedro - Joana Gontijo/Portal Uai/D.A Press Ícones do design brasileiro foram protagonistas na loja no São Pedro
A exposição trouxe ainda a coleção de Etel Carmona, com desenhos próprios e outros assinados por Jorge Zalszupin, que ganhou espaço especial, Oscar Niemeyer, com o banco Marquesa, de 1974, Claudia Moreira Sales e seu banco Siri, Arthur Casas com as mesas Arquipélago e o aparador Onda, além de Alva Design, Carlos Motta e Jader Almeida. O designer de interiores e designer gráfico Emerson de Almeida, de 39 anos, ficou encantado com o tour, e aproveitou tudo, e um pouco mais, das oito lojas pelas quais a van passou na quarta-feira. “O DMAIS é muito importante como uma oportunidade para conhecer o que é tendência, os lançamentos, tanto na área de mobiliário, quanto acabamentos. O circuito está muito bacana. Mostra a abrangência de informações que é o design, seu contexto, seu olhar diferenciado sobre o objeto, a forma”, disse.
A América Móveis recebeu o designer Jayme Bernardo - Joana Gontijo/Portal Uai/D.A Press A América Móveis recebeu o designer Jayme Bernardo

Na América Móveis, na Savassi, a atração foi o encontro com o designer Jayme Bernardo, que falou sobre o trabalho, a carreira e suas obras. A loja recebeu o DMAIS com uma vitrine personalizada pela arquiteta Márcia Carvalhaes e expôs peças de, além de Jayme Bernardo, Mateus Martins, Flávia Pagotti, Leo Mangiavacchi e Porfírio Valadares. Logo à frente, na Avenida do Contorno, a fachada da Mobília-Flexform atraiu a atenção com o jogo de cadeiras curiosamente disposto, que saltava aos olhos com uma vibração colorida. Especializada em mobiliário para escritório, a loja apresentou com exclusividade as novidades da Office Solution 2014, tida como a maior feira de arquitetura, decoração e design de móveis corporativos da América Latina. O público conheceu, durante o circuito, os lançamentos da coleção 2014/2015, com as belas cadeiras giratórias da dupla de designers italianos Baldanzi e Novelli, e o conjunto Contract, assinado pelo badalado designer holandês Ton Hass, com destaque para a cadeira inspirada nos corais do fundo do mar, a Coral, e as cadeiras Geos e Moiré, que surgem em variadas tonalidades.

VEJA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O CIRCUITO DMAIS NO SITE OFICIAL

Na vitrine da Mobília-Flexform, todas as cores da linha de cadeiras - Joana Gontijo/Portal Uai/D.A Press Na vitrine da Mobília-Flexform, todas as cores da linha de cadeiras
O designer de interiores Cássio Diniz, de 37 anos, que foi a algumas lojas e curtiu o percurso no Design Tour, elogiou o evento e gostou da oportunidade de se atualizar profissionalmente, diante do leque de opções que se abriu para ele oferecer aos clientes. Cássio aproveitou para conhecer novas empresas do segmento em BH, com as quais ainda não tinha um contato tão próximo, e acha que o DMAIS serve para evidenciar que aqui estamos por dentro das tendências. “A capital tem profissionais de altíssimo nível, que atuam com design, decoração e arquitetura, e também dispomos de um comércio especializado de padrão internacional. É possível executar um projeto completo em Belo Horizonte com a mesma qualidade do que é feito lá fora”, salientou.
Exposição de Erli Fantini e lançamentos na Portobello Shop Savassi - Joana Gontijo/Portal Uai/D.A Press Exposição de Erli Fantini e lançamentos na Portobello Shop Savassi
Na Portobello Shop Savassi, os visitantes foram apresentados aos produtos da nova coleção da marca referência em revestimentos e acabamentos, ambientados com um charme diferente. No fundo da loja, o trabalho da ceramista mineira Erli Fantini protagonizou a exposição 'Chão', que une a delicadeza das esculturas à modelagem sensível e orgânica do material. Na Rua Alagoas, ainda na Savassi, a Maria Alice Decorações abriu as portas ao DMAIS comemorando 30 anos de sucesso em Belo Horizonte com uma mostra cheia de luxo, estilo e bom gosto. Assinados por 13 profissionais de renome, os nove ambientes misturam um tom suntuoso a composições contemporâneas e vivas. Participam do grupo escolhido para representar as três décadas de atuação da empresa Alberto Radespiel, Camila Guerra, Dênia Diniz, Estela Netto, Hugo Sasdelli, Isabella Magalhães, Maria Cristina Salles e Kamila Torquato, Marli Viana e Valeria Leão, Sheila Mundim, Renata Paranhos e Mira Mundim.
Na Maria Alice Decorações, a hora é de comemorar os 30 anos da marca - Joana Gontijo/Portal Uai/D.A Press Na Maria Alice Decorações, a hora é de comemorar os 30 anos da marca
A arquiteta Fernanda Abras, 27, apreciou o fato de o DMAIS não se restringir a um só lugar, mas acontecer em vários pontos da cidade, e lamentou apenas não ter tido disponibilidade para participar melhor do evento. Tirando o máximo do dia que reservou para ingressar no Design Tour, adorou visitar lugares que nem sabia que existiam e, para ela, BH precisava mesmo de uma iniciativa como essa. “O design é muito importante na criação de espaços habitáveis, confortáveis, com a cara do morador, ou ainda de espaços públicos mais atraentes. O circuito me inspira, me coloca em contato com as novas tecnologias, com o que é novidade no mercado.” A amiga de profissão e no passeio, a arquiteta Gabriela Cazeca, 26, ressaltou a diversidade dos eventos, que perpassaram vertentes distintas do design no período do DMAIS, na sua opinião também um ótimo momento para a divulgação do trabalho tanto dos profissionais, quanto dos fornecedores. “Conhecemos os lançamentos, e transportamos isso para os nossos projetos. O circuito mostra que o design não é algo distante e que, ao contrário, está cada vez mais acessível, ajudando para que possamos viver em locais muito melhores e otimizados”, disse.

Na Fernandes Tourinho, a loja Patrícia de Deus usa a arte do papel para celebrar o design. Nos dias do DMAIS, a vitrine conceitual projetada pelo escritório mineiro SJ2a, que tem sede em Belo Horizonte e Nova York, saudou quem passava pela rua com grafismos, ondulações e volumes elaborados. Patrícia, que sempre valorizou o trabalho de designers e artistas, oferece produtos exclusivos, que vão desde moleskines e cadernetes a pequenos artigos de decoração, e disponibilizou uma linha de cadernos inspirada na arquitetura. A coleção de xícaras Ouro Preto, assinada pela designer Beth Tropia e lançada para o DMAIS, inclui seis igrejas históricas estampadas nas xícaras, conceituadas como pepitas de ouro. Na simpática loja que vende papeis e ideias, o teto de painéis pintados sobrepostos é outro detalhe de pura inspiração.
Na Patrícia de Deus, a arte do papel celebra o design com a vitrine especial - Joana Gontijo/Portal Uai/D.A Press Na Patrícia de Deus, a arte do papel celebra o design com a vitrine especial
A Saccaro, na Antônio de Albuquerque, integrou o circuito de design com o preview 2014/2015, evidenciando móveis de diversas coleções, em particular para áreas externas, como Max Porto, Malta, Lenho, Gradiente e Diamante, que chegam às lojas no fim do ano. De autoria dos designers Ana Revello e Renato Solio, o destaque ficou com a Coleção Píer 14, com a poltrona Cobogó, que prima pela versatilidade e o despojamento para alcançar o bem estar absoluto. Com produção da equipe do Studio Saccaro, os móveis em fibra natural de mallaca, lançamentos para 2015, também puderam ser vistos unicamente durante o DMAIS, com as coleções Medina, Noveau, Saint Germain e Toledo.
Na Saccaro, o DMAIS antecipou os lançamentos da nova coleção - Joana Gontijo/Portal Uai/D.A Press Na Saccaro, o DMAIS antecipou os lançamentos da nova coleção
A diretora de vídeo Daphne Csenger, de 31 anos, achou o circuito muito bem organizado, e uma ideia ousada. “Essa história de ter uma van que sai da Praça da Liberdade é interessantíssima, no ano que vem vai precisar de escalas maiores”, disse. Daphne conta que esteve empenhada em divulgar o DMAIS para formadores de opinião, e pessoas que realmente vão comprar, consumir os produtos. Como atua com cinema, enxerga os diferentes ambientes que conheceu com outra perspectiva. “Já imagino o cenário, um personagem, como aquilo poderia ser contextualizado no vídeo. Ter contato com esse tipo de coisa transforma a criatividade em qualquer aspecto. O design nos inspira a ter uma vida mais criativa. As pessoas se concentram excessivamente no trabalho, têm uma rotina maçante, muito igual, então, quando surgem elementos diferentes, te faz pensar em coisas diferentes, o raciocínio se expande.”

Na Oficina de Design, uma das mais inovadoras marcas do ramo na capital, que ocupa o galante imóvel na Rua Alagoas, a exibição do novo showroom, preparado pela proprietária, a arquiteta e designer de interiores Angélica Araújo, foi a programação para o Circuito DMAIS. Com excelência de atuação em todas as fases de um projeto, a loja engloba desde o desenho e fabricação de móveis, até a concepção sob medida de qualquer ambientação, explorando elementos que ora aparecem do imaginário, ora respondem às demandas práticas e funcionais. “Considero o DMAIS uma iniciativa muito boa. Já se vivencia isso com a Feira de Milão, e é uma coisa encantadora. É movimentar o mercado, fazer as pessoas conhecerem, entenderem como o universo da criatividade, do que é moda, design, arquitetura, está em forte expansão. Cada vez mais se curte, usufrui e se quer o design”, ressaltou Angélica.
A Oficina de Design renovou o showroom para o circuito - Joana Gontijo/Portal Uai/D.A Press A Oficina de Design renovou o showroom para o circuito

Para ela, falar em design é falar do belo, em uma época em que se fortalece a relação entre a funcionalidade e a beleza, e o design chega para agregar produtos com caráter de permanência, sustentáveis. “Temos que divulgar o design para o público final, mas também para o público da área, estudantes e profissionais. A hora é de mostrar como o mercado de Minas é frutífero, como o mineiro é criativo, que as coisas que nascem aqui podem ser feitas para o mundo. No outro lado da ruim padronização e do que é copiado, a globalização pede para valorizar o que é nosso, desperta o desejo pelo local, pelo que é inusitado, o que tem a sua marca, a sua raiz. Hoje, você pode estar em qualquer lugar do mundo e ser contemporâneo.” Para Angélica, o DMAIS teve êxito total, com recordes de visitação às lojas, aproximação dos lojistas, riqueza na troca de informações e divulgação do design, e um clima transformador que envolveu a cidade, mudando o assunto política. “Fica a expectativa para que, no ano que vem, esse evento se expanda, para todo mundo participar e perceber que é nesta interligação entre as áreas da criatividade que vamos crescer cada vez mais. Foi uma grande semente, já brotou e caiu no gosto de todo mundo”, finaliza.

Tags: circuito

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
08 de julho de 2019
02 de julho de 2019

No Lugar Certo você encontra o que procura