Iluminação

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 13/12/2009 15:16 Redação /Estado de Minas
SXC.hu/Banco de Imagens
"Gostaria de informações sobre iluminação correta para cada ambiente"

Marta Sampaio - por e-mail

Quando se trata de luz, não existe certo ou errado, mas sim o efeito mais adequado para cada situação. Sendo assim, sugiro algumas aplicações que trazem melhores resultados no interior das residências. A sala de estar, pelo fato de ser um dos ambientes mais frequentados na casa, deve contar com iluminação agradável e flexível, capaz de ser alterada de acordo com cada situação.

O primeiro passo é estabelecer a luminosidade geral para o ambiente. Nesse caso, a sugestão é utilizar luz direta por meio de arandelas, lustres, pendentes, colunas ou abajures de cúpula translúcida, que iluminam de maneira agradável; ou indireta com o uso de sancas, evitando, assim, o ofuscamentos.

Leia mais:
Iluminação e adornos
Luz, sustentabilidade e inovação
Casa bem iluminada
Uma luz sobre os negócios

O segundo passo é criar uma iluminação de destaque para realçar itens importantes da decoração, como quadros ou objetos de cristal em estantes. Nesse caso, podem ser usadas luminárias embutidas orientáveis com lâmpadas halógenas, de modo a proporcionar uma superfície iluminada, mas é importante evitar a instalação sobre sofás e assentos, para não causar desconforto por ofuscamento direto.

Na sala de TV, é importante cuidar para não haver ofuscamento direto ou indireto na tela. Para isso, é necessário usar iluminação linear de forma assimétrica, ou seja, centralizada no teto, além de um sistema que embute a luz no piso para iluminação de encaminhamento. Para esse ambiente não há necessidade de muita luz, apenas o necessário para a circulação.

Veja fotos de iluminação comercial
Veja mais fotos de iluminação

Na cozinha, utilizar ao máximo a luz difusa para evitar reflexo, principalmente no piso. No plano de trabalho, na bancada da cuba e nas áreas de apoio, a iluminação pode ser instalada na base dos armários, com lâmpadas halógenas embutidas. Para a iluminação geral podem ser usadas lâmpadas com temperatura de cor fria, aproximadamente 6500K, pois estimulam a atenção para evitar os pequenos acidentes domésticos.

Nos banheiros, é importante ter cuidado com a iluminação de espelhos. Por isso é fundamental o uso de luz difusa, posicionada nas laterais ou sobre eles. Lâmpadas que geram pontos focais direcionados não são recomendadas, pois ocasionam sombras. Lâmpadas fluorescentes tubulares com elevado índice de reprodução de cores podem ser utilizadas embutidas com difusores em acrílico ou vidro leitos, emitindo uma luz uniforme e sem ofuscamento.

Nos dormitórios, a iluminação deve ser geral, difusa, uniforme e com bom controle de ofuscamento. É interessante prever uma iluminação de cabeceira, com luminárias em cima do criado-mudo. Essa luz pode ser indireta, por meio de uma sanca ou nichos iluminados, também chamados de cortinas de luz. Para os dormitórios, a temperatura de cor ideal é de até 3000K, pois causam a sensação de relaxamento e conforto aos usuários.

Além de todas as dicas, é importante que o consumidor atente-se para a potência consumida de cada lâmpada e que, principalmente, sejam escolhidos produtos de procedência autoconfiáveis. Afinal, um espaço mal iluminado pode causar desconforto e consequentemente maior cansaço visual ao longo do dia.

Cláudia Capello Antonelli, arquiteta e gerente de produtos da OSRAM do Brasil


- Quer dicas de decoração ou reforma?
Este espaço é seu. Participe! Envie suas dúvidas para o e-mail imoveis.em@uai.com.br ou continue visitando o Lugar Certo!
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
18 de dezembro de 2015
04 de setembro de 2015

No Lugar Certo você encontra o que procura