Arquitetura inovadora transforma tradicional praça portuguesa em telhado verde

Projeto de revitalização fez da Praça de Lisboa um telhado de charmoso centro comercial e turístico da cidade do Porto

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 17/01/2014 15:08 / atualizado em 17/01/2014 17:21 Diane Lourenço /Correioweb
De acordo com um dos arquitetos do projeto, o intuito era fazer da cobertura do pequeno centro comercial, uma extensão do Jardim de Cordoaria  - Divulgação/Balonas e Menano De acordo com um dos arquitetos do projeto, o intuito era fazer da cobertura do pequeno centro comercial, uma extensão do Jardim de Cordoaria

O que era para ser uma simples proposta de revitalização bucólica se transformou em um modelo e referência que mistura paisagismo e arquitetura moderna. O projeto arquitetônico é inspirador para profissionais de vários países. Em Portugal, a Praça de Lisboa fica no centro da cidade do Porto e atrai diversos turistas para o comércio local.

Agora, a charmosa praça une a clássica arquitetura lusitana com as mais modernas técnicas construtivas, contando com faixas topográficas em diferentes níveis. O processo permitiu que o jardim fosse levado para o teto do pequeno comércio local. Mas para tal magnitude e beleza, não se pode ter pressa. As obras, que começaram 2005, demoraram oito anos para serem concluídas.

Os arquitetos idealizadores são do escritório português Balonas e Menano e possuem trabalhos realizados dentro e fora de Portugal. Com vasta experiência na área de arquitetura e urbanismo, os profissionais trabalharam com a proposta de reservar o nível da rua para um espaço onde se projetou um centro comercial, com lojas, uma livraria e um café.
O projeto preservou o nível da rua em um espaço onde se projetou um centro comercial, com lojas, uma livraria e um café - Divulgação/Balonas e Menano O projeto preservou o nível da rua em um espaço onde se projetou um centro comercial, com lojas, uma livraria e um café

De acordo com Pedro Balonas, um dos arquitetos do projeto, o intuito era fazer da cobertura do pequeno centro comercial, uma extensão do Jardim de Cordoaria. “A ideia era fazer da cobertura da Praça de Lisboa uma apropriação com livre circulação de pessoas, com um relevo que visa fazer com que o espaço seja apropriado de forma lúdica”, disse em entrevista ao jornal da cidade.

Toda a estrutura da praça foi feita de componentes de concreto pré-fabricados. As janelas, em formatos geométricos, receberam uma estrutura branca colocada em frente aos vidros. Esse formato é responsável por compor uma infraestrutura invejável na fachada, que, ao mesmo tempo, proporciona o frescor da sombra para dentro das lojinhas.
Toda a estrutura da praça foi feita de componentes de concreto pré-fabricados e com janelas em formatos geométricos - Divulgação/Balonas e Menano Toda a estrutura da praça foi feita de componentes de concreto pré-fabricados e com janelas em formatos geométricos

Com inclinações sutis, as rampas de acesso direcionam os visitantes para a área superior, sem que se perceba a subida direto para o teto do centro comercial. No telhado está a surpresa - um jardim bucólico onde as tradicionais oliveiras locais compõem a paisagem com um gramado que chega até Torre dos Clérigos, uma das construções mais antigas da cidade.
Divulgação/Balonas e Menano

Tags: projeto

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
17 de junho de 2018