Casa-teatro que se torna cinema ao ar livre ressignifica o espaço público nos EUA

Local aberto para exibição de filmes e outros eventos surge através da construção totalmente dobrável no Alabama

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 26/03/2014 13:56 / atualizado em 26/03/2014 14:21 Joana Gontijo /Lugar Certo
Coleman Arts/Divulgação
É o espaço público a esfera real de participação do cidadão. É nas ruas da cidade que as pessoas saem do papel de meros consumidores, podem fortalecer o sentido de coletividade e exercer seus direitos. Infelizmente, o que se vê nos grandes centros urbanos muitas vezes é a privatização de zonas comuns, em detrimento dos moradores. Um projeto inusitado nos EUA vai na direção contrária - a intenção é dar outro significado a áreas compartilhadas e oferecer uma nova opção de lazer, gratuita, para a população.

Em York, no Alabama, um artista criou uma casa-teatro, uma construção diferente que se transmuta do formato de uma habitação tipicamente americana para ser um cinema e um local para eventos ao ar livre. Reutilizando partes da estrutura de uma casa abandonada que, ao lado de muitas outras, é parte recorrente do cenário no município, Matthew Mazzotta desenvolveu a obra inovadora, a convite da organização sem fins lucrativos Coleman Center for the Arts, um centro de arte contemporânea que trabalha para fomentar a cultura como agente transformador da sociedade.


Batizado de Open House, o imóvel à primeira impressão é simplesmente uma casa, que desta maneira na verdade não cumpre nenhuma função. A surpresa acontece quando a estrutura, em um mágico instante, começa a ser desdobrada para dar contorno a um teatro de cinco fileiras de assentos, capaz de acomodar cerca de 100 pessoas.
Coleman Arts/Divulgação
Na primeira visita a York, o artista convidou os habitantes para levar para o meio da rua móveis e objetos próprios. Na sala de estar concretizada em pleno cruzamento de avenidas movimentadas, os participantes do encontro demonstraram como é a relação com o contexto da cidade, a gestão municipal e suas expectativas para o que estava prestes a acontecer. A falta de áreas de lazer populares foi o principal problema identificado, gerando todo um questionamento que resultou no criativo conceito da casa aberta.
Coleman Arts/Divulgação
Para devolver aos moradores o espaço público tão almejado, Mazzotta contou com o apoio até do Corpo de Bombeiros. Depois que a construção antiga foi totalmente desmontada, a corporação foi responsável por queimar os materiais residuais que não puderam ser aproveitados e limpar o terreno. Nesta hora, a arquitetura em declínio ganhou vida nova para se tornar força agregadora. A casa-teatro foi concluída em sete meses, com paredes e telhados dobráveis, e já há algum tempo vem funcionando para exibição de filmes, além da realização de shows, performances e projetos de arte, reuniões e outras modalidades de entretenimento. 
Coleman Arts/Divulgação

Assista ao vídeo e acompanhe como foi a construção da casa; vale a pena!


Tags: casa

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Petronio - 26de Março às 20:43
Em poucas palavras! Maravilhoso!

Últimas Notícias

ver todas
17 de junho de 2018

No Lugar Certo você encontra o que procura