Especial DMAIS Design BH 2015 - Celeiro de talentos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 13/09/2015 00:09 / atualizado em 11/09/2015 14:11 Zulmira Furbino /Estado de Minas
"Para a cidade, é muito importante fazer essa discussão e trazer profissionais do Brasil inteiro para isso. O festival ganhou repercussão não só na capital mineira e em Minas, mas em todo o país", Andrea Tristão, analista de inovação e sustentabilidade do Sebrae Minas

Por trás da extensa agenda do Festival DMAIS Design, com mais de 100 eventos espalhados pela cidade, há um time de profissionais que acredita que Minas Gerais seja um celeiro de talentos da área e aposta todas as suas fichas na importância do evento como espaço de exposição e de reflexão sobre o papel do design no mundo atual não só no que diz respeito à estética, já que é impossível dissociar o design do cotidiano, mas ao seu uso como estratégia para conquistar corações e mentes dos consumidores.

Para Andrea Tristão, analista de inovação e sustentabilidade do Sebrae Minas, o festival, que teve sua primeira edição no ano passado com foco na decoração, este ano amplia o seu olhar para o campo da moda e do produto gráfico. “Para a cidade, é muito importante fazer essa discussão e trazer profissionais do Brasil inteiro para isso. O festival ganhou repercussão não só na capital mineira e em Minas, mas em todo o país”, afirma. De acordo com ela, o grande resultado desta edição será a reflexão sobre o design não só como estética, mas como uma ferramenta estratégica para os negócios. “A estética é inerente ao design, mas o design tem um papel maior do que isso. Quando trazemos profissionais que mostram os resultados da aplicação do design, que apontam onde estavam e onde chegaram no fortalecimento da atuação das empresas, tudo fica mais claro”, diz.

Rafael Mendes, proprietário da Sava Móveis, estava presente na edição de 2014 e neste ano ampliou sua participação, porque acredita que o Festival DMAIS amplie a visibilidade do setor. “Minha empresa vende em todo o Brasil. Ao longo das minhas caminhadas pelo país, já constatei que Minas é referência em matéria de design e sofisticação, além de prestar bons serviços e ser culturalmente rica. O festival amplia e fortalece nosso mercado no Brasil. Acho que o evento vai crescer muito. Por isso estou investindo mais, saindo da condição de participante para a de apoiador”, explica. O empresário, que fabrica suas próprias peças – já tem filiais em Campinas, Teresina e Vitória e está abrindo uma loja na Rua Conde de Linhares, no Bairro Cidade Jardim –, afirma que corre atrás das tendências e põe o seu produto no mercado apostando na aceitação do consumidor.

“Além de questões institucionais e da valorização de questões filosóficas que passam pela estética e pesquisa, o design é uma forma de manifestação cultural. E o Festival DMAIS tem um formato que busca a democratização desse conceito”, diz o arquiteto Pedro Lázaro. Em seu ponto de vista, a importância do evento está na formação de uma cultura sobre o tema. “A partir do momento em que essa cultura se torna acessível para o grande público, esse conhecimento vai dando acesso e informação para que as pessoas associem seu bem-estar à concepção de beleza, a qualidade e a valorização do pensamento humano. Isso é desenvolvimento humano, sobretudo”, declara.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
15 de julho de 2018

No Lugar Certo você encontra o que procura