Reformas

Dar uma cara nova para a casa pode ser simples e custar pouco

Para mudar o ambiente não é necessário fazer obras. Pequenas reformas já podem transformar o espaço

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 16/11/2012 14:19 / atualizado em 16/11/2012 14:33 CorreioWeb /Lugar Certo
A arquiteta Ana Arsky conseguiu transformar a sala de estar em menos de um mês, tempo que o cliente tinha para se mudar - Valério Ayres/Esp. CB/ D.A Press A arquiteta Ana Arsky conseguiu transformar a sala de estar em menos de um mês, tempo que o cliente tinha para se mudar

Com a aproximação das festas de fim de ano e a chegada do 13° salário muita gente quer melhorar a aparência da casa. Há uma infinidade de maneiras para modificar os ambientes sem gastar muito – as pequenas reformas como pinturas, texturas e revestimentos são ótimas opções.

Segundo o design de interiores Hélio Albuquerque, a reforma não necessariamente precisa ser uma obra. “Para mudar o ambiente não precisa do transtorno de quebrar as paredes, trocar o piso, nem nada assim, com pouco recurso é possível maquiar o lugar e deixá-lo diferente e lindo sem gastar muito. Só de trocar o sofá, os tapetes ou revestimentos e a cor da parede já muda bastante o espaço”, comenta.

De acordo com ele, hoje em dia no mercado existem várias opções que podem ser muito úteis nessas ocasiões. “Vários tipos de pisos podem ser colocados em cima de outro piso. No mercado é possível encontrar alguns de madeira que dão uma outra cara para o ambiente, além da grande variedade de revestimentos, tintas e opções de textura para as paredes”, indica.

A arquiteta Sara Volpato sugere que o primeiro passo para começar uma reforma é saber quanto se tem para gastar. “Fazer um orçamento é essencial para qualquer reforma, mesmo sendo pequena, o planejamento faz a reforma ficar ainda mais em conta”, indica. Outra sugestão da arquiteta é fazer uma consultoria. “A opinião de um profissional é essencial para que a reforma saia como o imaginado, caso o contrário o barato sai caro”, alerta.

Segundo Sara, até para pequenas mudanças é recomendado chamar um profissional. “As cores nos catálogos das lojas são bem diferentes do que quando colocadas na parede, muitas vezes a pessoa pinta sem ter muito conhecimento e acaba tendo que pintar novamente porque não gostou do resultado”, alerta. De acordo com a profissional, as consultorias de um arquiteto ou design de interiores variam entre R$ 400 e R$ 800 reais. “Se levar em consideração o valor da tinta e da mão de obra, realmente compensa fazer a consultoria para não ter erro”, ressalta.

A varanda projetada pelo arquiteto André Martins atende o objetivo dos clientes de mudar o ambiente sem gastar muito - Haruo Mikami/Divulgação A varanda projetada pelo arquiteto André Martins atende o objetivo dos clientes de mudar o ambiente sem gastar muito
Em um de seus projetos, a arquiteta Ana Arsky conseguiu transformar uma sala de estar em menos de um mês, tempo que o cliente tinha para se mudar. O papel de parede antigo foi retirado e a pintura deixou o cômodo mais clean. Detalhes da parede cederam espaço a uma série de imagens de Paris para agradar ao gosto do proprietário.

Já em uma concepção do arquiteto André Martins, uma varanda projetada por ele atendeu o objetivo dos clientes de mudar o ambiente sem gastar muito. Para mudar o piso sem obra, foi colocado um tablado de madeira com a passagem feita de tijolos. Para preencher os espaços restantes, argila expandida, que cria um ar de quintal. O tempo do projeto e da execução da obra ficou em três semanas. “Poderia ter sido ainda mais rápido já que o que tomou mais tempo foi a espera pela entrega dos materiais”, explica o arquiteto. 

Tags: casa

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
08 de julho de 2019
02 de julho de 2019

No Lugar Certo você encontra o que procura