Menina de 14 anos constrói a própria casa nos Estados Unidos

Projeto escolar inspira garota a realizar o sonho da casa própria com dez mil dólares

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 22/08/2014 08:48 / atualizado em 22/08/2014 08:58 CorreioWeb /Lugar Certo , Joana Gontijo /Lugar Certo
Sicily Kolbeck/Divulgação
A estudante Sicily Kolbeck, aos 12 anos, deu início a um sonho: construir a própria casa. O objetivo começou como um trabalho escolar e foi evoluindo em grandes proporções. A adolescente passou por todos os processos: a arrecadação de fundos, o planejamento estrutural e a construção. Hoje, aos 14 anos, tem uma simpática moradia que é considerada um projeto autônomo de arquitetura.

Para registrar o processo, que levou dois anos até a finalização, Sicily criou um blog onde compartilhou a experiência. Os dez mil dólares (quase R$ 23 mil) investidos na construção da La Petite Maison, como foi batizada, foram adquiridos, uma parte, por meio de um financiamento coletivo, outra com investimentos da mãe, e uma parcela com o valor que a jovem economizava por não pagar mensalidade na escola.

A fabricação de uma casa demanda habilidades com várias ferramentas e algum conhecimento sobre arquitetura, o que a estudante não tinha. Mas seu pai, Dane Kolbeck, era entendido do assunto e foi quem a orientou para os primeiros passos. A morada de 38 m² começou a ser feita em 2012, e o mentor de Sicily acabou morrendo em um acidente de carro, no ano seguinte. Mas isso não abalou a garota e ela persistiu com o projeto, que se transformou em um tipo de homenagem ao pai.

A habitação de madeira tem praticamente tudo o que uma casa convencional precisa. É composta por uma pequena cozinha, equipada com fogão, forno, pia e armários; um banheiro, com banheira; uma singela área comum e o quarto no topo.
Sicily Kolbeck/Divulgação
Mostrando a viabilidade de ter uma residência gastando pouco, a norte-americana também ressalta outros resultados da bem sucedida empreitada, como ganhar aptidões que carregará para a vida toda, e saber valorizar o espaço onde mora. Em entrevista ao jornal Huffington Post, Sicily declarou: "Eu também queria mostrar que, quando me deram limões, eu não só fiz uma limonada. Eu fiz um bolo de limão. Eu comi e estava delicioso."
Sicily Kolbeck/Divulgação

Tags: construção

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Cristhian - 22 de Agosto às 12:55
A casa ficou realmente muito boa! O governo poderia concientizar e tentar ao menos fazer casas com tamanhos reduzidos, como esta feita pela garota, e dar um pouco de dignidade para aqueles que tanto precisam de ajuda.

Últimas Notícias

ver todas
14 de agosto de 2018
13 de agosto de 2018