Ano novo, casa nova

Para muita gente, dezembro é época de reformar ou decorar o lar; veja dicas

Planejar e buscar os melhores preços estão entre os principais cuidados para evitar gastos desnecessários

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 11/12/2014 09:53 / atualizado em 11/12/2014 10:01 Silas Scalioni /Estado de Minas
Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press
É comum, quando dezembro chega, e uma grana extra relativa ao décimo terceiro salário entra na conta, as pessoas aproveitarem para fazer uma reforma ou redecorar suas casas. Afinal, como é costume dizer nesta época, ano novo, vida nova, o que pode também significar uma casa renovada e mais bonita. Entretanto, não é menos tradicional nesse período, no Brasil, o comércio aproveitar justamente esse incremento de dinheiro no mercado para subir os preços de tudo, especialmente material de construção e acabamento. Sendo assim, quem quer aproveitar bem o dinheiro extra tem que pesquisar, buscar opções e procurar economizar ao máximo em cada item, nunca se esquecendo que a preferência tem de ser sempre por produtos de qualidade e durabilidade.

Criador do aplicativo Dica de Preço, Leonídio de Oliveira Filho diz que cada um pode dar suas dicas, que são compartilhadas - Imagem/Divulgação Criador do aplicativo Dica de Preço, Leonídio de Oliveira Filho diz que cada um pode dar suas dicas, que são compartilhadas
Hoje, a tecnologia passou a ser um forte aliado de quem não quer gastar dinheiro à toa e busca as melhores opções de compra. Pela internet, é possível pesquisar lojas e fornecedores, ter certeza da credibilidade do local de comércio ou de uma determinada marca e comparar preços para decidir por uma compra. Uma novidade para troca de informação sobre promoções, valores e produtos para construção e decoração é o aplicativo Dica de Preço, espécie de rede social pela qual os usuários trocam informações entre si sobre onde encontrar a melhor oferta. Lá, entre produtos já procurados por outras pessoas e com as melhores opções de compra reveladas por elas, há de torneiras para lavatórios a itens como cimento, tijolo e ferragens. Tintas, papéis e rack de parede são outros produtos que encabeçam a lista de oportunidades.

Leonídio de Oliveira Filho, administrador de empresas e criador da ferramenta, conta que o Dica de Preço é um aplicativo alimentado pelos usuários, o que o torna uma garantia contra fraudes e manipulações de dados. “Partimos do princípio de que cada um pode dar suas dicas, que são compartilhadas. Ele abre a todo momento oportunidades de economizar de forma colaborativa”, afirma, revelando que a ferramenta foi criada inspirada em seu pai, que adorava pechinchar. Apesar de pouco tempo no mercado, o app já tem 3 mil usuários e apresenta cerca de 100 mil operações por mês. Para ter acesso ao serviço, é preciso fazer parte dessa comunidade e também dar suas dicas. Para isso, digite www.dicadepreco.com.br ou baixe o aplicativo no Google Play (loja virtual da Google), disponível para aparelhos móveis com sistema Android.


PROFISSIONAIS

A tecnologia ajuda muito, mas contar com a colaboração de profissionais na hora de reformar a casa é essencial. Werner Rohlfs, diretor da WR Construtora e diretor de Relações Institucionais do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais (Sinduscon-MG), revela que, via de regra, uma reforma visa atender problemas de funcionamento de uma residência, como telhados, impermeabilização, parte elétrica e hidráulica, ou mudar as características do imóvel para torná-lo mais bonito. E aí, o foco maior é dirigido aos revestimentos, às cerâmicas, aos porcelanatos, às pinturas e aos materiais de acabamento.

“Seja como for, é importante ter ao lado um decorador ou arquiteto de interiores como parceiro, pois são eles que vão saber o que é preciso fazer”, diz Rohlfs, destacando que, caso o interessado não conheça nenhum profissional, uma dica é procurar a Associação Mineira de Decoradores de Nível Superior (Amide –www.amide.com.br) ou o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Estado de Minas Gerais (Cau-MG – www.caumg.gov.br), que têm uma selecionada lista de especialistas. “São eles que vão criar um projeto, fazer as especificações, detalhar as demandas e levar adiante o serviço com o profissional executor”, ressalta. No caso de reforma ou construção, o ideal é fazer uma planilha de quanto poderá aplicar, fazer uma listagem de gastos, prever o tempo que a obra durará e, se possível, ter ao lado um engenheiro para acompanhar de perto o processo.
Reprodução/Internet/dreamstime.com

Tags: dicas

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Ademilton - 11 de Dezembro às 11:31
Mentira! Dezembro é mês da roubalheira. Reforma é janeiro. Todo mundo duro e preços em queda!!!!

Últimas Notícias

ver todas
14 de agosto de 2018
13 de agosto de 2018