Especial DMAIS Design BH 2015 - Identidade visual do festival conta com a pura cor magenta

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 13/09/2015 00:10 / atualizado em 11/09/2015 14:10 Lilian Monteiro /Estado de Minas
A designer gráfico Kátia Ney explica que o magenta gera luz, calor, dinamismo, riqueza e é muito elegante - Juarez Rodrigues/EM/D.A Press
A designer gráfico Kátia Ney explica que o magenta gera luz, calor, dinamismo, riqueza e é muito elegante

Em sua segunda edição, o festival de design tem a responsabilidade da identidade visual sob a batuta da designer gráfico Kátia Ney, do Escritório de Design Gráfico Katianey. Ela está no comando da proposta visual, que envolve elementos que representam visualmente o nome e a ideia do festival tendo como base a logomarca, “que é importante para gerar a identidade visual, que personaliza e não gera dúvida a ninguém, aquele que vir a logomarca saberá identificar automaticamente do que se trata”.

Kátia Ney, que fará todo o conceito gráfico da DMAIS, desde a fase embrionária, revela que, nesta mostra, a cor magenta permeará toda a identidade visual. “O magenta é pura luz, tem o efeito luz, uma cor maravilhosa. Na verdade,gera luz, calor, dinamismo, riqueza, tem alegria e é muito elegante. Em nossa área, trabalhamos muito bem com o magenta. Tanto que é chamada de cor pura dentro do universo gráfico.”

Desta vez, Kátia conta que o magenta terá a companhia do branco, preto e uma paleta do amarelo, que é outra cor luz. “Combinações que vão dar movimento.” A designer gráfico adianta que essas cores vão estar em todo o material do DMAIS, com algumas exceções. Os adesivos das vitrines, por exemplo, serão somente na cor branca por questões técnicas. Como será recortado, o impacto nessa tonalidade é maior. “O guia do festival terá a capa totalmente magenta, mas o quarteto vai ser inserido nos adesivos e tudo mais que for trabalhado para divulgar o DMAIS.” Ela reforça que o magenta estará no processo de toda a identidade visual, ainda que em alguns momentos não seja priorizado e apareça em segundo plano.
DISSEMINAR A designer explica que a identidade visual é muito importante porque personaliza o festival e a partir dela ele é divulgado no Brasil e no exterior. A logomarca vai orientar o público pela linguagem gráfica. “É superimportante porque valoriza e dá destaque a um evento enriquecedor para Minas. Ele faz parte do calendário e entra na rota de festivais inovadores como ocorre em Londres, Paris e São Paulo. Tínhamos uma lacuna e precisávamos preenchê-la. E o bacana é que o DMAIS não é restrito aos arquitetos, designers de interiores e de produtos, mas ao advogado, à psicanalista, enfim, para toda a cidade. A proposta é disseminar o design para democratizá-lo e aproximá-lo das pessoas que se assustam e ficam intimidadas.”
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
27 de maio de 2018
26 de maio de 2018

No Lugar Certo você encontra o que procura