Santa tranquilidade

Santa Efigênia é o sonho de consumo de muitos belo-horizontinos

Com vias de entrada e saída facilitadas, bom comércio e transporte eficiente, bairro é um belo refúgio para aqueles que desejam "fugir" da área Centro-Sul, sem perder a acessibilidade e a gama de opções urbanas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 12/01/2015 11:46 / atualizado em 12/01/2015 11:55 Marcus Celestino /Estado de Minas
Santa Efigênia abriga a região hospitalar, com importantíssimas unidades públicas de saúde - Euler Júnior/EM/D.A Press Santa Efigênia abriga a região hospitalar, com importantíssimas unidades públicas de saúde
A história do Santa Efigênia é indissociável do 1º Batalhão da Polícia Militar de Minas Gerais. Localizada na Praça Floriano Peixoto, a edificação em estilo neoclássico concentrou grande número de fardados em tempos idos e a praça chegou a ser chamada, inclusive, de Quartel. Mesmo depois da dissociação dos armígeros, o bairro ainda carrega suas tradições em sua nominação, já que a santificada que recebeu a homenagem é a padroeira dos militares. Atualmente, a região abriga a área hospitalar – na qual estão localizados importantíssimos hospitais públicos da capital mineira – e, por conseguinte, inúmeros profissionais da saúde desfrutam dos seus encantos. Majoritariamente residencial, o Santa Efigênia é um belo refúgio para aqueles que desejam “fugir” da Centro-Sul, sem perder a fácil acessibilidade e a boa gama de estabelecimentos comerciais e de lazer.


Pertencente à Zona Leste de Belo Horizonte, o bairro é agraciado com vias que facilitam – e muito – a vida de seus residentes. Os moradores podem utilizar, com tranquilidade, as avenidas do Contorno, dos Andradas, Brasil e Francisco Sales como opções de escoamento para outros pontos da capital. Ademais, as muitas linhas de ônibus que abastecem o Santa Efigênia tornam ainda mais fácil a locomoção para quem reside na área – isso sem contar a estação de metrô localizada em ponto estratégico.


Apesar de ser um bairro majoritariamente residencial, o Santa Efigênia oferece aos seus moradores áreas de lazer e também um bom leque de empreendimentos comerciais. Vale destacar o Boulevard Shopping, na Avenida dos Andradas, opção para quem quer ir às compras ou apenas assistir a um bom blockbuster em alguma das salas de cinema. No entanto, é válido enfatizar a área hospitalar, que concentra grande número de edificações voltadas especificamente para o tratamento de enfermos. Os hospitais das Clínicas e João XXIII, além da Santa Casa, são alguns que estão localizados na região. Além disso, o bairro abriga a tradicionalíssima Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais. Por essas e outras, o Santa Efigênia tem um Índice de desenvolvimento Humano (IDH) de 0,907* – a média nacional é de 0, 727* e a de Belo Horizonte, 0, 810*.

PERFIL
Avenida dos Andradas é uma das opções de escoamento para outros pontos da capital - Euler Júnior/EM/D.A Press Avenida dos Andradas é uma das opções de escoamento para outros pontos da capital
De acordo com Vinicius Araújo, diretor-proprietário da Prolar Netimóveis, o perfil de quem compra um imóvel no Santa Efigênia é um tanto peculiar. “O cliente, geralmente, tem alguma raiz, alguma relação prévia com o bairro. Ele pode já ter morado lá e acaba criando esse vínculo nostálgico”, comenta Araújo. Não obstante, outras pessoas também buscam o Santa Efigênia muito devido à supracitada facilidade de locomoção e também por causa do valor dos imóveis, mais em conta do que os encontrados na região Centro-Sul da capital. Dependendo das condições, o preço do metro quadrado de um apartamento mais antigo pode custar R$ 2 mil. Contudo, segundo Araújo, esse montante pode saltar para R$ 6,5 mil se empreendimentos novos no bairro forem tomados como parâmetro. “Dependendo do requinte (do imóvel), o metro quadrado chega a até R$ 7.500”, denota o diretor-proprietário da Prolar Netimóveis.

NEM TUDO SÃO FLORES

As alterações no coeficiente de aproveitamento (CA) a serem efetuadas terão impacto no Santa Efigênia. “A demanda seguirá a mesma, porém, o número de ofertas diminuirá, fazendo com que os preços dos imóveis se elevem”, comenta Araújo. Além disso, o “valor sentimental” de alguns proprietários torna a vida dos corretores mais complicada, já que eles pedem pelo imóvel um preço muito acima do que usualmente é cobrado no mercado.

* De acordo como o Atlas do Desenvolvimento Humano nas Regiões Metropolitanas do Brasil, de autoria do Programa das Nações Unidas pelo Desenvolvimento (Pnud), do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e da Fundação João Pinheiro.

MORANDO AQUI
Laura França, universitária

“Nasci em Belo Horizonte, mas fui para Uberaba ainda jovem. Morei anteriormente no Santa Efigênia e gosto muito do bairro, pois ele é muito tranquilo e familiar. Minha família, por exemplo, mora toda bem perto de mim. Temos muitas opções de lazer, como a Praça do Quartel, que é um ótimo lugar para caminhar e sempre está movimentada. Apesar disso tudo, considero algumas partes do bairro um pouco perigosas, como no entorno do Boulevard Shopping.”

Tags: bairro

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Marcos - 12 de Janeiro às 13:34
O artigo parece até brincadeira de corretor, santa Efigênia é um lugar de alto índice de assalto, sujo, ambiente hospitalar e difícil acesso para visita, acredito que seja um sonho para os moradores conseguir vender as bombas imobiliárias !!!

Últimas Notícias

ver todas
14 de agosto de 2018
13 de agosto de 2018