Serviço

Proteger o patrimônio contra incêndios é fundamental

Edificações devem estar regularizadas junto ao Corpo de Bombeiros e com plano de prevenção contra fogo bem planejado

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 11/12/2015 14:30 / atualizado em 21/12/2015 17:03 Augusto Pio /Estado de Minas

Extintor de incêndio compõem lista de equipamentos básicos - Gladyston Rodrigues/Esp. para o EM Extintor de incêndio compõem lista de equipamentos básicos

 

Segundo o ditado, é melhor prevenir do que remediar. Assim, nada melhor do que proteger imóveis contra incêndio. Estados e muitos municípios brasileiros contam com legislação específica, que determina que toda edificação deve estar regularizada junto ao Corpo de Bombeiros local.

“Além disso, a prevenção contra incêndios é de grande importância para preservar o patrimônio e prover a segurança das pessoas que transitam ou trabalham nas edificações. Hoje, há necessidade de que toda edificação esteja de acordo com a legislação vigente”, explica Décio Barcelos, sócio-proprietário da Engebar Engenharia.

O empresário aconselha proprietários de imóveis residenciais e comerciais a consultar uma empresa especializada e tratar logo de proteger o patrimônio contra incêndios. Segundo ele, é preciso olhar os custos com os equipamentos de prevenção não como gastos, mas sim como investimento para preservar o próprio patrimônio, tanto o material quanto o imaterial (vidas).

 

Vazamento de gás está entre as causas de incêndio mais comuns - Gladyston Rodrigues/Produtora SE7 Vazamento de gás está entre as causas de incêndio mais comuns


Os equipamentos de segurança a serem instalados podem ser extintores de incêndio, hidrantes ou sprinklers (pequenos chuveiros automáticos fixados no teto ou nas paredes e que servem para o combate a incêndios sem edificações). “Com exceção do sprinkler, o uso desses equipamentos requer treinamento específico. No caso de construções novas, o projeto de prevenção é elaborado com base na planta apresentada pelo empreendedor ou pelo proprietário da obra. Nas construções já existentes ou em reforma, enviamos um técnico ao local que elaborará um projeto adequado. A manutenção pode ser anual. Fazemos um contrato de manutenção desses equipamentos”, explica Barcelos.

As causas mais comuns de incêndio são improvisações e sobrecarga nas instalações elétricas, falta de conservação dos motores elétricos, instalações elétricas mal dimensionadas ou muito antigas, papéis, estopas ou trapos envolvidos em óleo ou graxa abandonados, madeira e outros materiais em locais inadequados, vazamento de gás, fósforos e pontas de cigarros atirados a esmo.

 

A Engebar oferece soluções para as áreas de engenharia elétrica, ambiental e de segurança do trabalho, desenvolvendo e executando projetos em todas as etapas da obra, seja ela residencial, comercial ou industrial. Os serviços incluem a instalação dos equipamentos e treinamento para sua utilização.

 

Décio Barcelos, da Engebar, aconselha a pessoa física e jurídica a investir em equipamentos de segurança - Arquivo pessoal Décio Barcelos, da Engebar, aconselha a pessoa física e jurídica a investir em equipamentos de segurança


Equipamentos básicos
» Extintores de incêndio
» Hidrantes
» Sprinklers (pequenos chuveiros automáticos que fixados no teto ou nas paredes do imóvel)

Causas mais comuns de incêndio
» Sobrecarga na rede elétrica
» Má conservação de fiação
» Instalações elétricas mal dimensionadas ou muito antigas
» Material inflamável exposto a risco
» Vazamento de gás
» Fósforos e pontas de cigarros
atirados a esmo

Tags: prevenção edificações incêndios regularizadas imóveis legislação segurança Corpo de Bombeiros Plano de prevenção Engebar Engenharia

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
15 de julho de 2018

No Lugar Certo você encontra o que procura